Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/12/2003 - 10h12

Melhores de 2003: Demo

Publicidade

RICARDO TIBIU
free-lance para a Folha de S.Paulo

Quem observa o ativo cenário independente sabe que o ano foi agitado, e narrar o retrospecto não é tarefa fácil. Parece que a era dos festivais, felizmente, voltou. Prova disso foram o Abril Pro Rock, em Recife (PE), e o Goiânia Noise, em novembro, que contou com os japoneses do Guitar Wolf. Ainda por lá, mas em maio, o Bananada, com 36 bandas, o Mada, em Natal (RN), o Ruído, no Rio de Janeiro (RJ), e o Porão do Rock em Brasília (DF), em julho. Em setembro, o Indie Rock Brasil, em Minas, e o Punktoberfest, em Curitiba (PR), ambos com a presença da revelação Borderlinerz. Em São Paulo (SP), mantém-se bimestralmente há sete anos a Verdurada, organizada pela cena "straight edge", vertente do punk que apóia o estilo de vida livre de drogas e luta pela proteção dos animais.

Neste ano, passaram por lá Nueva Etica (Argentina), Vitamin X (Holanda) e Highscore (Alemanha). Ainda nesse meio, as nacionais Discarga e I Shot Cyrus lançaram excelentes CDs e levaram fastcore para a Europa entre julho e agosto. Em Campinas (SP), nasceu o AutoRock, revivendo o clima indie do Junta Tribo de dez anos atrás. Como nem tudo são flores, o Dia D, em Vitória (ES), foi adiado na hora "H" e deixou público e bandas a verem navios.

A MTV, no VMB deste ano, mudou a categoria "Melhor Democlipe" para "Melhor Clipe Independente". Os indicados capricharam nos clipes, e o veterano Ratos de Porão levou o troféu por "Próximo Alvo". Estava bem acompanhado: De Falla, Cachorro Grande, Forgotten Boys e Mukeka di Rato.

O MC mais mala, o niteroiense De Leve, difundiu seu deboche no formidável "Estilo Foda-se". Ainda no rap, BNegão botou em banca "Enxugando Gelo", sob a batuta de Lobão.

E, se no futebol o ano foi do Cruzeiro, atitude campeã teve a torcida Galö Metal, do Atlético Mineiro, que lançou uma coletânea com 13 bandas de variadas vertentes do rock, enaltecendo o time.

Prova de que independência também é sinônimo de vida longa e atividade contínua, Garotos Podres preparou "Garotozil de Podrezepam", seu sétimo disco.

A Submarine Recs, de Minas, uniu, num ótimo CD, o pós-rock de The Eternals (Chicago) e dos paulistanos do Hurtmold, com direito a turnê no Brasil.

O Dominatrix, maior nome feminista nacional, voltou de um giro nos EUA, rendendo 14 shows e gravação de um EP. Trouxe ainda o duo americano The Haggard para uma excursão.

Passaram por aqui também Motosierra (Uruguai), Gee Strings e Terrorgroupe (Alemanha), Bambix (Holanda), Guitar Gangsters (Inglaterra), Riistetyt (Finlândia) e Pulley (Califórnia). Este último rodou o país ao lado do Dead Fish, que lançou o frenético "Ao Vivo". É isso aí, e o ano que vem tem muito mais.

Leia mais
  • Melhores de 2003: Rock
  • Melhores de 2003: Eletrônico
  • Melhores de 2003: Brasil
  • Melhores de 2003: Hip hop

    Especial
  • Dê o seu voto nos melhores de 2003!!!
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página