Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/05/2005 - 18h04

SP tem maior parada gay do mundo pelo 2º ano consecutivo

Publicidade

CAMILA MARQUES
da Folha Online

A 9ª Parada do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) superou as expectativas dos organizadores e atingiu um público recorde de 2,5 milhões. Esse número representa mais que o dobro reunido por cada uma das paradas vice-líderes no mundo (Toronto e São Francisco, cerca de 1 milhão de participantes cada no ano passado).

André Porto/FI
Bandeira gigante foi estendida
Bandeira gigante foi estendida
Já a nova estimativa da Polícia Militar aponta para um público de 1,8 milhão de participantes às 17h30. Pelo critério da PM, o número também é recorde. Para chegar a esse cálculo, a PM utiliza a extensão das avenidas (Paulista e Consolação) e o número estimado de pessoas que ocupam cada metro quadrado, com base na observação feita em helicóptero.

Foi o segundo ano consecutivo em que São Paulo teve a maior parada gay do mundo. É considerada remota a possibilidade de o número de São Paulo ser superado neste ano pelas paradas de Toronto e São Francisco.

André Porto/FI
Festa teve colorido das drags
Festa teve colorido das drags
Em 2004, a parada de São Paulo teve um público de 1,8 milhão nos cálculos da organização e 1,5 milhão nos números da PM. A primeira estimativa da ONG responsável pela organização era que o evento reuniria hoje 2 milhões.

O balanço do público foi fornecido pelo assessor de imprensa da Associação do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros), Paulo Giacomine. Já o número da PM foi citado pelo tenente-coronel Rodrigues, responsável pelo policiamento do evento.

Clima

André Porto/FI
Casal exibe beijo na parada
Casal exibe beijo na parada
O dia ensolarado, após uma semana de temporal recorde, estimulou a ida das pessoas à avenida Paulista. Os DJs nos 24 trios elétricos começaram a tocar por volta das 10h, atraindo um público eclético, desde as tradicionais "drag queens" até mães empurrando carrinhos de bebês enfeitados com a bandeira do arco-íris. Havia também muitas crianças de todas as idades.

A abertura oficial da festa ocorreu por volta do meio-dia, quando a Paulista já estava "dominada" por uma multidão. As vias que cruzam a avenida se transformaram em "praças de alimentação" com ambulantes vendendo milho verde, pipoca, churrasco, cachorro-quente e batata frita.

Alexandre Meneghini/AP
Música eletrônica embalou a dança
Tecno embala a dança
Tendas oficiais montadas pela prefeitura e espalhadas ao longo da avenida vendiam bebidas (água e refrigerante), enquanto os ambulantes lucravam com o comércio de cervejas e vinho popular.

O evento transcorreu de maneira pacífica. Não houve registros policiais graves --apenas reclamações sobre furtos de celulares. Já as ambulâncias só atenderam casos de embriaguez. A PM mobilizou 1.072 homens. A Guarda Civil Metropolitana também ajudou na vigilância.

Leia mais
  • Serra abre parada em "cima do muro" sobre união civil
  • Assediado, Bruno Gagliasso diz estar "honrado"
  • Palanque eleitoral invade parada gay e Marta grita "amo vocês"

    Especial
  • Veja o especial da Parada do Orgulho Gay 2005
  • Veja a galeria de imagens da parada
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página