Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/01/2006 - 13h34

Peça "Pretas por Ter" reestréia em São Paulo

Publicidade

da Folha Online

A peça "Pretas por Ter", que estreou há quase dois anos no Festival de Curitiba e desde então tem se apresentado em todo o Brasil, reinicia temporada em São Paulo nesta sexta-feira, agora no Teatro Augusta.

A montagem, da Companhia de Risos da Bahia, conta a história de Altair e Marlene, duas mulheres negras e de mesma origem que se conhecem quando começam a trabalhar em um cursinho noturno pré-vestibular.

Altair, personagem de Jô Santana, é uma professora primária com formação "francesa". Segundo a definição do grupo, é uma "mulher quase sofisticada, quase branca, que foi quase casada ou quase viúva (pois o pretendente empacotou bem no meio do altar) e quase ligada ao que ocorre ao seu redor".

Já Marlene, personagem de Nilton Rodrigues, é uma figura popular do cursinho, faxineira, negra e que sabe tudo o que acontece na escola. Debochada, mas consciente de seu papel naquele lugar, Marlene é o oposto da sofisticada Altair.

Com diálogos curtos, rápidos e diretos, que também contam com o público como coadjuvante, "Pretas Por Ter" é uma comédia que discute questões como racismo e preconceito de uma forma irreverente.

PRETAS POR TER
Quando: Reestréia sexta (14/01). Sextas, 21h30; sábados, 21h; e domingos, às 19h. Até 12/03.
Quanto: Sexta e domingo R$ 20,00 e sábado R$ 25,00 (meia p/ estudantes, professores, maiores de 60 anos, aposentados e classe teatral).
Onde: Teatro Augusta (Rua Augusta, 943, 0/xx/11/3218-4325)

Leia mais
  • SP recebe "A Serpente", com Débora Falabella
  • Peça "Operação Abafa" muda data de estréia
  • SP recebe "Gota D'Água", de Chico Buarque
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

    Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página