Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/01/2006 - 02h30

Fãs cultuam clipe gay censurado dos Strokes

Publicidade

da Folha Online

O diretor do mais recente clipe do grupo nova-iorquino "The Strokes" acusou a MTV de censurar o vídeo, que traz cenas de carícias e beijos trocados entre jovens do mesmo sexo.

Reprodução
Garotas trocam carícias em novo clipe dos Strokes
Garotas trocam carícias em novo clipe dos Strokes
Em protesto, Michael Palmieri decidiu exibir o clipe sem cortes em seu site --baixado atualmente por fãs no mundo inteiro. Imagens de línguas, cuecas, calças arriadas e de um orgasmo foram cortadas na edição.

O vídeo é da música "Juicebox", do álbum recém-lançado "First Impressions of Earth". O clipe mostra gestos libidinosos de uma senhora, beijos entre garotas, pegação masculina em banheiro e vômitos.

No vídeo, a banda aparece em apresentação ao vivo em uma emissora de rádio em Nova York. Para os fãs, é o clipe mais ousado do grupo mesmo após os cortes. No Orkut, já existem comunidades cultuando o clipe.

O diretor também exigiu que seu nome fosse retirado dos créditos da versão censurada. Antes, a promessa do vocalista da banda, Julian Casablancas, era que o clipe traria até cenas de nu frontal.

Para quem quiser baixar o vídeo sem cortes, um caminho é o site de Michael Palmieri. O internauta com conexão discada precisa ter paciência, pois o clipe é um pouco pesado.

A gravadora Sony BMG disponibiliza a versão final do clipe, um campeão de pedidos dos fãs no mundo inteiro.

Leia mais
  • Novo CD do Strokes estréia bem na Billboard
  • Novo disco do Strokes chega ao mercado

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre os Strokes
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página