Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/03/2006 - 22h30

Livro "Que Cabelo é Esse?" celebra revolução feminina

Publicidade

RICARDO HELENO
Colaboração para a Folha Online

Os cortes de cabelo contam um pouco a história das mulheres nas últimas décadas. Essa é a tese central do livro "Que Cabelo é Esse?", que será lançado no próximo dia 5 de abril no Mube (Museu Brasileiro da Escultura).

Divulgação
Capa do livro "Que Cabelo é Esse?"
Capa do livro "Que Cabelo é Esse?"
A obra foi escrita pela empresária Mariângela Bordon, criadora da marca OX --vendida há mais de dois anos e hoje pertencente ao grupo Bertim. A edição é caprichada, com capa dura e diversas imagens --principalmente de divas do cinema que ditaram tendências desde o início do século 20.

Rico em informações, o livro mostra as diversas mudanças nas cabeleiras femininas, usando como referências musas como Greta Garbo, Audrey Hepburn, Farrah Fawcett, Twiggy, Marilyn Monroe, entre outras.

Divulgação
Corte de Farrah virou moda com seriado "As Panteras"
Corte de Farrah virou moda com seriado "As Panteras"
Os penteados revelam as atitudes das mulheres em cada época. É interessante ver a ousadia do começo do século. Nos anos 20, o corte "à la garçom" foi um escândalo na sociedade. Nos anos 60, a moda era misturar todos os estilos. Nada mais libertário, uma síntese da revolução sexual em curso.

O livro também distrai ao ressaltar a evolução das técnicas adotadas pelos cabeleireiros. No início do século, fazer um permanente demorava 12 horas. Hoje, leva menos de duas horas, dependendo do salão e do profissional.

Reuters
Sueca Greta Garbo (1905-1990) foi ícone dos anos 30
Sueca Greta Garbo (1905-1990) foi ícone dos anos 30
Em sua obra, Mariângela celebra o papel do cinema norte-americano na difusão dos cortes de cabelos. Se o filme era um sucesso, o público tratava logo de copiar o modelo. Como acontece ainda hoje --no Brasil, as novelas provam esse poder.

Para quem está no início da carreira ou ainda sonha trabalhar como cabeleireiro, o livro é útil ao compor um panorama sucinto sobre as origens dessa área da vaidade. O texto é curto e agradável, e o visual sofisticado facilita a leitura. Um destaque é o secador, cuja evolução do seu formato merece uma seqüência de imagens históricas.

Sobre o novo século, o livro reflete o clima mais democrático vivido hoje nos salões. Não há mais a ditadura dos catálogos estrangeiros. Há mais espaço para o toque original. Nenhuma mulher se sente mais tão obrigada a seguir uma regra, embora a pergunta "qual a tendência do momento" ainda resista, sendo a mais ouvida pelos cabeleireiros.

Ricardo Heleno é cabeleireiro da rede francesa Jean Louis David, no Itaim Bibi (unidade Extra)

Serviço
"Que Cabelo é Esse?"
Autora: Mariângela Bordon
Editora: Ediouro
Preço: R$ 49
Tiragem inicial: 10 mil
Lançamento: 5 de abril, 20h, no Mube

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre salões de beleza
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página