Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/07/2006 - 11h28

Anúncio da Band declara guerra à Globo na cobertura eleitoral

Publicidade

da Folha Online

A cobertura jornalística das eleições deste ano já começou com uma declaração de guerra. Rebatendo o anúncio de página dupla que a Globo publica desde a semana passada nos maiores jornais do país sob o título "Eu prometo", hoje a Band publicou o seu anúncio, também de página dupla, em que proclama: "Eles prometem. A Band cumpre".

Nesta segunda-feira, as emissoras iniciam seus esquemas especiais de cobertura eleitoral. Nos jornais, a propaganda da líder de audiência no país promete "isenção, transparência e compromisso com a verdade". O texto publicitário cita "a maior cobertura jornalística que uma eleição já teve no Brasil".

Entre os destaques da cobertura preparada pela Globo, o anúncio ressalta a Caravana JN, que inclui um barco e um ônibus com Pedro Bial (que já ganhou o apelido de Priscilão, numa alusão ao filme "Priscila - A Rainha do Deserto") que percorrerão as cinco regiões brasileiras. A emissora prepara ainda debates (um com candidatos a governador, em 26 de setembro, e outro com candidatos à Presidência, em 28 de setembro), reportagens especiais, pesquisas eleitorais e entrevistas.

Já a Band preferiu criticar a concorrente a detalhar a sua cobertura. Em um texto de forte teor crítico, diz que o eleitor já está acostumado com promessas dos candidatos. Em referência ao "Eu prometo" da Globo, afirma: "Duro é promessa de quem nem candidato é [...] Para chegar lá, não basta ônibus ou barco. A viagem pela história é bem mais complexa".

O anúncio cita momentos cruciais das últimas três décadas da vida política brasileira, entre eles a volta dos exilados ao Brasil em 1979 ("A Band entrevista exilados de volta ao Brasil. Eles silenciam") e as fortes denúncias de irregularidades na eleição de 1982 no Rio de Janeiro ("A Band denuncia o Proconsult no Rio. Eles silenciam") --tema do livro "Plim-Plim a Peleja de Brizola Contra a Fraude Eleitoral", de Paulo Henrique Amorim e Maria Helena Passos.

Episódios ainda mais emblemáticos da política nacional, ocorridos a partir da década de 80, também estão no anúncio: a campanha das Diretas em 1984 ("A Band cobre os comícios das Diretas Já. Eles silenciam"), o famoso debate entre Collor e Lula em 1989 ("A Band faz o primeiro debate na TV brasileira entre candidatos à Presidência. Eles manipulam a edição do debate") e as denúncias contra o governo Collor, em 1991 ("A Band entra desde o primeiro momento na cobertura ao vivo da CPI do governo Collor. Eles só aparecem depois").

Ao fim do texto publicitário, a emissora pergunta sobre a cobertura deste ano: "2006 - A Band vai fazer a cobertura mais precisa e imparcial da TV brasileira. E eles? Será que mudaram?".

A Globo deve divulgar um comunicado sobre o assunto nesta segunda-feira. A campanha dos candidatos em rádio e TV começa em 15 de agosto.

Leia mais
  • Band estréia hoje programa de eleições com Franklin Martins

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre cobertura eleitoral
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página