Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/02/2007 - 19h42

Gays deitam no divã e enfrentam 3 tormentos; leia destaques GLS

Publicidade

SÉRGIO RIPARDO
Editor de Ilustrada da Folha Online

Por que não arrumo namorado? Por que só me apaixono por héteros? Por que não consigo manter uma relação monogâmica? São três questões que atormentam homens gays no divã. A terapia ajuda a encarar esses conflitos, mas pode ser perda de tempo e de dinheiro. O paciente pode ter vergonha de se abrir, e faltam especialistas no universo homossexual. Sobre esses temas, confira o que diz o psicólogo Klecius Borges, que fará no próximo mês um workshop sobre relacionamento gay.



Divulgação
Psicólogo Klecius Borges se dedica à terapia de gays em São Paulo
Psicólogo Klecius Borges se dedica à terapia de gays em São Paulo
Folha Online - Gays reclamam da solidão. Por que é tão difícil arranjar namorado?

Klecius Borges- A idealização ajuda a explicar isso. O mundo gay valoriza demais a aparência. Há uma crença neurótica de que os outros só se interessam por gente bonita, jovem e bem-sucedida. Isso é um fator de estresse. Quem não se enquadra nesses modelos está ferrado, pois sempre pensa na rejeição. Não é fácil se livrar disso. É preciso ampliar as experiências, freqüentar os lugares sem preconceitos, descobrir suas próprias singularidades e projetar menos no outro os nossos medos e expectativas. Há muitas pessoas presas a padrões de rejeição, com atitudes infantis e imaturas de sempre culpar o mundo e os outros por tudo, sem reconhecer que as dificuldades de relacionamento podem estar em você. A terapia leva à compreensão profunda sobre o que impede a pessoa de não conseguir se vincular emocionalmente.

Folha Online- Por que alguns gays só se apaixonam por héteros ou homofóbicos?

Borges- Há a homofobia internalizada, ou seja, muitos gays não se aceitam, se sentem inferiorizados. A pessoa vê o hétero como superior e só se sente atraída por alguém assim. Isso pode ser inconsciente. Outra questão é a forte identificação do gay com o feminino. Ele pensa: "Eu me apaixono por um macho, por um ideal de masculino que só pode ser um homem hétero." Isso é uma armadilha, pois não há como desenvolver uma relação simétrica, entre pessoas em situação parecida, que se amam e se desejam. Os gays sofrem muito, pois criam fantasias de um relacionamento. Alguns realizam, mas nunca será uma relação inteira, completa, pois o "hétero" não quer algo além do sexo. Há ainda a exploração, aqueles que saem com gays por dinheiro. Em geral, esperar uma relação amorosa com um hétero é uma roubada.

Folha Online- Por que alguns casais gays não conseguem manter a monogamia?

Borges- Muitos casais gays buscam seguir o modelo hétero, que é monogâmico. Quando falham, entram em crise. Há os apelos da sexualidade. São dois homens pensando em sexo. A "caçação" é muito forte. Há toda uma cultura voltada para a realização sexual (saunas, cinemas, salas de bate-papo). O mais comum é o casal fingir ser monogâmico, como muitos héteros fazem. Menos comum é tratar a questão de forma aberta e pragmática: o casal conversa e estabelece meios de tornar sua vida sexual mais interessante, como permitir que o outro tenha experiências fora, mas sem um contar para o outro. Uns aceitam que os dois façam juntos sexo com uma terceira pessoa. Alguns casais fixam limites: não pode beijar nem transar com conhecidos. Outros reprimem, rejeitam essa história de abrir a relação.

Daia Oliver/Divulgação
Maria Alice Vergueiro fala na festa "Tapa na Pantera", sob o olhar da hostess Michael Love
Maria Alice Vergueiro fala na festa "Tapa na Pantera", sob o olhar da hostess Michael Love
Musa da erva

A atriz Maria Alice Vergueiro pintou ontem na "Lôca", na noite "Tapa na Pantera", que rola toda terça. "Sinto-me honrada com esta homenagem. Hoje é terça-feira, dia 13, e não poderia ter data mais forte para prestigiar este evento." Com dificuldades para se locomover --a atriz anda com uma bengala--, a estrela do vídeo "Tapa na Pantera" ficou sentada e foi muito aplaudida. "Viva o Tapa na Pantera!", gritavam alguns. No som, Nenê Krawitz, Nega Nervous e Thy receberam os DJs convidados Gisa Gabriel e Alexandre Bispo.

Marcos Aragão/Divulgação
Joice Santos toca no Bar da Fran no sábado
Joice Santos toca no Bar da Fran no sábado
Violão de moça

Novo point lésbico de São Paulo, o Bar da Fran (r. dos Pinheiros, 735, Pinheiros, tel. 3081-1643) bombou na festa de inauguração, atraindo 300 convidados no fim de semana. O acarajé virou vedete do cardápio. Às vésperas do Carnaval, o espaço abre de quinta (15) a sábado (17). Na sexta, Nádia Farid se apresenta com sua banda. No dia seguinte, ataca a cantora Joice Santos com seu violão. Para aquecer as meninas, o bar será decorado com confetes e serpentinas.

Mico na cabeça

Com a carreira em ascensão, o ator paulistano Marcelo Médice, que ficou famoso pelo afetado Mico Leão Dourado no "Terça Insana", é viciado em xampu. Ele coleciona mais de 200 frascos. Ele também tinha um celular que usava para passar trotes nos amigos. Ele nasceu no Jardim da Saúde e mora hoje no Pacaembu.

Victor Shalom/Divulgação
Brasília comemora Dia da Roupa Íntima
Brasília comemora o Dia da Roupa Íntima
Papo cueca

Desde 2003, Nova York promove o Dia Nacional da Roupa Íntima, quando homens e mulheres saem às ruas só de cueca e lingerie, distribuindo panfletos com mensagens sobre a importância de comprar "underwear" de qualidade. Essa moda chegou por aqui. Em Brasília, 12 modelos desfilaram só com roupa de baixo, dentro e fora da rodoviária lotada, com a Esplanada ao fundo. Foi idéia do Finíssimo (www.finissimo.com.br), que promete repetir a dose em 2008, na véspera do Carnaval.

Divulgação
DJ Loe vai animar festa de Carnaval no Puri
DJ Lou vai animar festa de Carnaval no Puri
Victor ou Victoria

O Carnaval na r. Augusta, em São Paulo, terá meninas vestidas de meninos, e vice-versa. Será a festa "Travestidas", que acontece na próxima terça (20) no Puri, um barzinho descolado (nº 2.051), a partir das 20h. O som será bem eclético, do rock ao indie (DJ Anis), do electro ao house (DJ Lou), além da dupla "Dos Tortilleras" (Vange Leonel & Cilmara Bedaque). A festa faz parte do projeto "TRACKinAS", que rola todas as terças no bar.

Divulgação
Farda de Teleco traz sobrenome (Pinto), grupo e tipo sangüíneo(O+)
Farda de Teleco traz sobrenome (Pinto), grupo e tipo sangüíneo(O+)
Soprando a velinha

Que tal um garoto de programa como presente de aniversário? É o que uma publicitária solteirona ganha de suas amigas na peça "Eu te Darei o Céu", que estréia no dia 9 de março, no Teatro Fábrica São Paulo. Na comédia, o ator Mateus Rocha, que fez ontem 32 anos, interpreta o michê. Na TV, ele é o cabo Teleco na novela "Bicho do Mato" (Record). A peça é dirigida por Luiz Antonio Rocha, também diretor de elenco da emissora.

Douglas C. Pizac/AP
John Amaechi faz "outing" em livro
John Amaechi faz "outing" em livro
Enterrada na cesta

Primeiro atleta da NBA (liga americana de basquete) a assumir ser gay, o britânico John Amaechi passou a ser hostilizado. Ele diz ter recebido ameaças por e-mail. Na próxima semana, seu livro, "Man in the Middle" ("Homem no Meio", em tradução literal), começa a chegar às livrarias. Na autobiografia, ele sai do armário e fala sobre os bastidores da NBA, onde os atletas são, em sua maioria, negros e se declaram heterossexuais.

Viva o cupido

Deixar comentários em blogs pode ser um caminho para fisgar namorado. Um leitor de "Destaques GLS" visitou uma página indicada na seção "Dicas de sites", postou umas mensagens por lá, rolou uma química, e a dupla marcou o primeiro encontro na semana passada, em São Paulo. Os dois formam um casal fofo.

Xoxando as travas

No Rio, Léo Áquilla e Monique Evans vão fazer cobertura do tradicional baile gay na terça-feira (20), na Rede TV!. A dupla ataca a partir das 23h30, após o SuperPop.

Dicas de sites

"Alisson Gothz" sempre assusta nas performances góticas, no visual freak.

"Meta na sua cabeça" ensina a usar camisinha, sem bananas. Vídeo ousadíssimo.

Dicas de vídeo

"Jamil" prova que dança do ventre também é coisa de macho. Quem se habilita?

"Ramona PAH PUM" arrasa no bate-cabelo. Cartaz de "Matrix" é testemunha.

"Destaques GLS" é publicada às quartas. Endereço para envio de comentários e sugestões: sergio.ripardo@folha.com.br. Só serão respondidos e-mails de remetentes identificados

Leia mais
  • Brasília sai do armário e pitboys atacam no Rio e SP
  • Florianópolis quer "roubar" gays do Rio no Carnaval
  • Polícia faz megablitze em reduto gay de SP
  • Gays americanos amam sunga brasileira
  • Saiba o que a elite gay vai vestir no verão
  • Guia ensina turista gay a usar 8 idiomas

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre destaques GLS
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página