Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/03/2007 - 19h46

São Paulo vira capital do "gay carão"; leia destaques GLS

Publicidade

SÉRGIO RIPARDO
Editor de Ilustrada da Folha Online

São Paulo é a capital brasileira da "bicha carão", dizem as drags mais viajadas da cidade. Na gíria, a "carão" é afetada, esnobe e blasé. Sente-se única, superior. Não anda. Desfila. Jura ter prestígio e bom gosto. Assume ares de poderosa, antenada, descolada, por dentro da moda. Mas despreza pobres, negros e nordestinos. Humilha garçons, porteiros, seguranças, faxineiros.

"A bicha carão faz de tudo para deixar o jeans caído para mostrar a cueca Calvin Klein ou D&G, mas esconde quando é Zorba. Também adora óculos de marca, mesmo que falso. No shopping Frei Caneca, esse tipo virou uma praga", diz a drag Divina Núbia.

Para Paulette Pink, a "carão" é uma eterna solitária infeliz. "No fundo, são inseguras, cheias de sentimento de inferioridade. Por isso, criam essa fachada de gostosonas, que se bastam, mas na verdade são ridículas e carentes. Bil, desce do salto", provoca.

Silvetty Montilla desmascara o falso glamour dessa categoria de gays. "Da carão, não sai nenhum tostão. Passam a noite inteira tomando água ou um único drinque e voltam para casa sozinhas. Elas precisam ser mais humildes."

São os ideais de megalomania de SP que incentivam a atitude "carão", segundo as drags. "A cidade atrai muitas bichas de fora, principalmente do interior. Elas se sentem poderosas só porque estão em São Paulo. Há uma disputa para ver quem é de berço, quem é VIP, quem dá mais carteirada, quem tem mais amigos influentes", diz Paulette.

Nas boates, a "carão" vira penetra de camarote para beber de graça, conta Divina Núbia. "Elas ficam grudadas na gente para o segurança pensar que são convidadas. Quando flagradas, se defendem com o papinho: - Oh, estou procurando um amigo."

Nas saunas, são pouco pragmáticas. Recusam calçar havaianas. Armam barraco se falta uma marca de cerveja no bar. Viram a cara, fazendo biquinho, se o flerte parte de alguém fora dos seus padrões. Preferem dividir um ap de três quartos nos Jardins com outras oito bibas a morar no "centro decadente".

Ponto fraco? "Quando estão embriagadas ou drogadas na boate, a máscara cai. Ficam feias e inconvenientes. Aí, meu amor, não tem carão que se segure", diz Divina Núbia.

Como curar esse mal? "Ignorar", aconselha Paulette. "Se for amiga, dá um toque", indica Divina. "Conhecer melhor para ver se é apenas uma fase", recomenda Silvetty.

Divulgação
Cueca Ginch Gonch faz sucesso com homens norte-americanos
Cueca Ginch Gonch faz sucesso com homens norte-americanos
Papo cueca

Qual a cueca-sensação entre os gays americanos? É a marca Ginch Gonch, que tem planos para investir no Brasil e na Argentina. As peças lembram cuecas de criança, com estampas de brinquedos e acabamento chamativo da costura. Será o fim da onda de "underwear" de cores básicas (preto, branco e cinza)? Além de "boxer" e "slip", a Ginch Gonch também vende "jockstraps", como são chamados os modelos de tapa-sexo, só com tiras atrás. A marca ainda produz peças para as meninas que gostam de vestir cuecas.

Mídia

Paco Llistó, editor do Mix Brasil, anunciou seu desligamento do portal de André Fischer. Mas ele conta que vai continuar colaborando com o site. Ainda não foi anunciado o substituto.

Divulgação
Modelos Paula e Cristiano vão animar festa GLS em Brasília
Modelos Paula e Cristiano vão animar festa GLS em Brasília
Planalto mix

Pela primeira vez, os modelos Cristiano de Oliveira e Ana Paula, da G2 Model, vão receber os convidados da maior festa GLS do Centro-Oeste, conta Thales Sabino, do site Finissimo.com.br. Será no próximo sábado (10), na Palazzo, em Brasília, ao lado da churrascaria Porcão (próximo ao Pier 21). A "Festa da Lili", da promoter Lili Santana, quer reunir 2.000 baladeiros em 12 horas de música. Para tocar, foram convocados os DJs Paulo Agulhari (SP), Ranny (SP) e Beto Lucious (DF). O ingresso será de R$ 20 (antecipado) e R$ 25 (bilheteria).

Divulgação
Maíra Lima Bezerra Beco é coveira de Embu
Maíra Lima Bezerra Beco é coveira de Embu
Sepultando preconceitos

Esta é para as meninas. Nesta quinta-feira, Dia Internacional da Mulher, vamos jogar uma pá de cal em mais um preconceito. Quem disse que uma garota não pode exumar cadáveres nem abrir covas? Em Embu (SP), Maíra Lima Bezerra Beco, 18, se transformou na primeira coveira do município. Ela se inscreveu no concurso e derrotou cem candidatos (cinco deles eram do sexo feminino). Na última terça-feira (6), foi seu primeiro dia de trabalho. A moça, que mora na capital, conta que adora a anatomia do corpo humano --tanto que sonha prestar vestibular para Medicina.

Divulgação
Jornalistas babam diante de Max Fercondini
Jornalistas babam diante de Max Fercondini
Divulgação
Novo galã desfila em Florianópolis
Ator desfila em Florianópolis
Novo galã

Um dos destaques masculinos de "Páginas da Vida", o ator Max Fercondini, 21, deixa todo mundo babando. Ele viveu o personagem Sérgio, filho da vilã Marta (Lilia Cabral). Na última terça-feira (6), o lolito desfilou para a marca catarinense Brix Jeans, em um evento de moda em Florianópolis. Foi sua primeira visita à ilha. Meninas deram gritinhos histéricos. Rolou todo um burburinho na porta do camarim. Depois de cumprir seu compromisso na passarela, voltou direto para o hotel. No dia seguinte, bem cedo, correu para o aeroporto. Nada de badalações. É um bom moço.

Marcos Hermes/Divulgação
"Tem um grande clube gay em Brighton onde toco uma vez por ano, e sou o único hétero que eles deixam tocar lá", diz Fatboy Slim
"Tem um grande clube gay em Brighton onde toco uma vez por ano, e sou o único hétero que eles deixam tocar lá", diz Fatboy Slim
Pick-up

Adorado pelo público gay, o DJ britânico Fatboy Slim tem uma mulher e um filho de seis anos. "Tenho uma regra: nunca fico mais de dez dias longe de casa, exceto quando estou no Brasil, mas aí eu trago minha família", disse à nova edição da "Playboy". Ele contou também que seu pai odiava a profissão de DJ. "Ele passou a respeitar meu trabalho quando comecei a ganhar mais dinheiro que ele.Quando eu comprei pra ele um BMW."

Divulgação
Exposição decifra o cabelo em SP
Exposição decifra o cabelo em SP
Joga o cabelão

Em São Paulo, os cabeleireiros adoram aproveitar o domingo ou a segunda (quando muitos salões fecham) para garimpar produtos na Ikesaki, um varejão de cosméticos na Liberdade (região central). Agora, um novo point: a exposição "Decifrando o Cabelo", que abriu hoje para o público no Sesc Pompéia (r. Clélia, 93), com entrada franca. Fica em cartaz até 1º de maio, de terça a sábado, das 9h30 às 20h30 e domingos e feriados, das 9h30 às 19h30. O Blog do Cabelo já conferiu e aprovou.

Bolachas

No domingo (11), São Paulo ganha mais um point lésbico. É o o Boteco Ouzar, no Ipiranga (zona sul), com três mesas de sinuca, petiscos e diversos drinques quelevam o nome de mulheres como Angelina Jolie, Sharon Stone e as protagonistas da série "The L Word". Com pouco mais de 60 m2, o lugar (r. Xavier de Almeida, 622) quer se firmar como opção para as tardes de domingos.

Correio elegante

Se conselho fosse bom, a gente vendia. Mas não custa nada ser delicado e tentar ajudar, embora ninguém seja dono da verdade. Abaixo, algumas respostas para perguntas de leitores.

Divulgação
RBD Christián Chávez, 23, assumiu ser gay após vazarem imagens suas com outro homem
RBD Christián Chávez, 23, assumiu ser gay após vazarem imagens suas com outro homem
Sou gay, mas tenho medo de contar e sofrer rejeição pela família, amigos e colegas de trabalho. Serei mais feliz fora do armário? Ou devo continuar fingindo, em silêncio?

Você não será mais feliz só por isso. A homofobia ainda é forte, e gays assumidos podem ser bem cruéis. Mas há o lado positivo: é uma mentira a menos a contar. Toda bil reconhece a outra, só no olho. E nada mais ridículo que enrustido tentando ser machão.

Meu pênis é muito pequeno (abaixo da média 12-14 cm). Tenho medo de ficar nu em sauna e de ser rejeitado. Procuro algum médico para aumentar meu membro?

Não. Poucos centímetros a mais não vão fazer diferença. Aceite seu pênis como ele é. Há sempre um sapato velho para um pé cansado. Evite tomar bomba na academia, pois o caso só piora, dizem.

Divulgação
Peças da mostra "Dangerous Beauty", em cartaz no Museu de Arte de Chelsea, em NY
Peças da mostra "Dangerous Beauty", em cartaz no Museu de Arte de Chelsea, em NY
Sou gordo. No darkroom, ninguém quer ficar comigo. Dizem que eu deveria freqüentar lugares para ursos. Mas gosto de barbies. Emagreço para resolver o problema?

Não. Emagreça para ficar saudável, se esse for seu desejo. Freqüente sim points de ursos. Há sempre uma barbie (ou algo parecido) "chaser" nesses lugares. É melhor ser um urso assumido do que um gordo desesperado para ter um corpo sarado.

Não sei se sou passivo ou ativo. Digo que sou ativo, porque tenho vergonha de dizer que também já fiz o passivo. O que faço para decidir em qual posição sinto mais prazer?

Experimente as duas posições. Lembre-se: sem lubrificante dói. Oriente seu parceiro sobre o ritmo. Não encane. Sem passivo, não existe ativo, e vice-versa. Existem ativos efeminados, bem como passivos másculos. Há ainda o tipo flex, que reveza.

Divulgação
Bomba de "Ladies Weapons"
Bomba de "Ladies Weapons"
Sinto um vazio enorme após o gozo com um estranho em uma sauna ou cinemão, mas sempre volto a esses lugares, com a esperança de arranjar namorado sério. Por que insisto?

A busca pelo prazer fala mais alto. Ninguém vive sem sexo --só uns religiosos e a Lady Francisco. Não sinta culpa com o vazio. Ele é real. Tente relaxar. Faça como Madonna no fim do clipe de "Justify My Love": saia rindo e satisfeita.

Sou hétero, mas me excito às vezes vendo ou pensando em homens ou tenho vontade de tocar o corpo de algum amigo do futebol. Será que posso ser gay e não ter percebido ainda?

Sim, mas você só terá a resposta após consumar o ato, sem culpa. Se gostar e repetir, terá elementos concretos para avaliar a situação. Você também pode ser bissexual. Não adie a decisão. O tempo é precioso. Não sofra nem faça ninguém sofrer.

Tenho compulsão por sexo. Gosto de sair com michê, mas tenho vergonha de contar aos amigos. Pagar por sexo é humilhante?

Não, necessariamente. Pode ser uma fantasia ou um jeito de driblar uma insegurança. Às vezes, a compulsão atrapalha a vida, traz prejuízo e põe em risco sua integridade. Tente listar suas carências e excessos. Seja livre e responsável no processo.

Dicas de sites

Oscar do cabelo traz penteados vencedores em prêmio na América do Norte.

Glamaddict integra orkut "Odeio gente brega" e "Deus me disse: desce e arrasa!"

Dicas de vídeo

"Ginch Gonch" mostra, em comercial, brincadeira de dois rapazes com suas cuecas.

"Carão de Bixa" é uma série de quatro vídeos curtíssimos brincando com leques.

"Destaques GLS" é publicada às quartas. Endereço para envio de comentários e sugestões: sergio.ripardo@folha.com.br. Só serão respondidos e-mails de remetentes identificados

Leia mais
  • SP abre maior sauna gay da América Latina
  • Gays fazem revolução no Chile
  • Gays deitam no divã e enfrentam 3 tormentos
  • Brasília sai do armário e pitboys atacam no Rio e SP
  • Saiba o que a elite gay vai vestir no verão
  • Guia ensina turista gay a usar 8 idiomas

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre destaques GLS
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página