Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/05/2007 - 16h32

Cantora Céu toca em SP e diz que "rótulo da MPB ficou limitado"

Publicidade

MARY PERSIA
Editora-assistente de Ilustrada da Folha Online

Ela chegou ao topo do ranking de revelações da revista norte-americana "Billboard". Considerada a nova princesinha da MPB, Céu, 27, faz uma pequena temporada no Tom Jazz, em São Paulo, a partir desta quinta-feira (10). No domingo (13), toca no Centro Cultural São Paulo, com entrada franca.

Divulgação
Céu faz shows em São Paulo
Céu faz shows em São Paulo
Calcada na MPB moderna, misturando sons orgânicos a eletrônicos e estilos regionais a samba, rap, jazz e reggae, a cantora concorreu ao Grammy Latino no ano passado como artista revelação. Não levou o prêmio, mas a indicação fez com que olhares e ouvidos se voltassem para ela.

Recentemente, a cantora passou três semanas nos Estados Unidos para divulgar seu primeiro --e único-- disco, "CéU", que saiu no Brasil em 2005. "Eles são bem fechados para língua não-inglesa, mas foi bem bacana. Tive uma boa resposta", conta a artista, que já havia ido à França e à Holanda para apresentar seu trabalho.

Céu não rejeita o rótulo de nova queridinha dos apreciadores da MPB. "Acho engraçado, curioso. É bacana as pessoas curtirem o trabalho, é bom tocar e poder viver de música. E isso está rolando no Brasil, onde é a minha história", diz. Mas considera que a sigla para "música popular brasileira" ficou pequena para tanta diversidade.

Divulgação
Céu recebeu boas críticas no exterior
Céu recebeu boas críticas no exterior
"O rótulo da MPB ficou limitado. Ele é bem abrangente, afinal é música popular brasileira. E me considero isso. Quando vou fazer um som, me alimento do que gosto e, como muitos outros da minha geração, me alimento não só de coisas específicas. Gostamos de ouvir música da Jamaica, agora estou escutando música etíope. Não penso que [tipo de] música estou fazendo. Simplesmente faço um som."

Mais do que intérprete, Maria do Céu Whitaker Poças é co-autora de 12 das 15 faixas de "CéU". O álbum traz canções como "Vinheta Quebrante", "Lenda", "Malemolência", "Ave Cruz" e "Concrete Jungle", cover de Bob Marley.

Será esse trabalho que a cantora mostrará no Tom Jazz. Ela será acompanhada por Lucas Martins (baixo), Guilherme Ribeiro (teclado), Bruno Buarque (percussão), Sérgio Machado (bateria) e o DJ Marco.

No palco, ela deverá mostrar sua "anti-postura" de crooner, já conhecida daqueles que viram no palco apresentações com clima introspectivo. "Sou apaixonada por música. Nunca pensei muito na postura da cantora, da crooner. Para mim, um show é uma viagem, um mergulho no meu mundo."

No domingo (13), Céu se apresenta no Centro Cultural São Paulo, com entrada grátis, na abertura do 1º Festival de Curtas-Metragens em Direitos Humanos "Entretodos".

Céu
Quando: dias 10, 11, 12, 24, 25 e 26. Quintas, sextas e sábados, às 22h
Onde: Tom Jazz (av. Angélica, 2.331, tel. 0/xx/11 3255-0084 e 3255-3635)
Quanto: R$ 30

1º Festival de Curtas-Metragens em Direitos Humanos "Entretodos" - Abertura
Quando: domingo (13), às 18h
Onde: CCSP (r. Vergueiro, 1000, Paraíso, tel. 0/xx/11 3383-3400)
Quanto: grátis (retirar ingressos na bilheteria uma hora antes do show). Sujeito a lotação (500 lugares)

Leia mais
  • Comentário: Extra. Extra. Extra. E a MPB encontra sua nova princesa
  • Brasileira Céu domina ranking dos novatos da Billboard

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a cantora Céu
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página