Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/12/2002 - 19h03

Spammer milionário prova seu próprio veneno no Reino Unido

da Folha Online

Como diz o ditado, "pimenta nos olhos dos outros é refresco". No Reino Unido, um spammer (adepto do envio de mensagens indesejadas) milionário --por conta dos spams que envia-- está ameaçando iniciar um processo jurídico contra um grupo de ativistas anti-spam que teria cadastrado seu e-mail em todas as possíveis listas de mensagens comerciais.

Segundo o site britânico The Register, Alan Ralsky está sentindo na pele o que é receber uma avalanche de correspondências indesejadas sobre as quais não se tem controle. O senhor Ralsky tem, de acordo com o site, a capacidade de enviar bilhões de e-mails diários e tem ganho muito dinheiro fazendo isso.

Agora, ele está recebendo uma porção considerável de todo tipo de publicidade não solicitada --desde malas-diretas até e-mails, provavelmente passando pelos famosos CDs da America Online. E parece não estar nenhum pouco feliz com a brincadeira.

Ralsky teria dito o seguinte: "eles me registraram em todas as campanhas publicitárias imagináveis e listas de e-mail. Essas pessoas estão fora de si. Estão me perturbando".

Muitas pessoas já se disseram realizadas pela situação, principalmente porque Ralsky mostrou-se realmente incomodado.

Mas quem seriam esses ativistas? Os heróis deram o ar da graça no site Slashdot, onde uma nota sobre como o milionário spammer faz dinheiro e descrevendo a casa de US$ 740 mil em que vive, sugerindo que ela teria sido construída pelo spam, foi publicada.

Parece que a notícia revoltou os leitores, que decidiram publicar o e-mail de Ralsky no site, incluindo também uma foto aérea da vizinhança do spammer. Agora ele está provando seu próprio veneno.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página