Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/07/2005 - 12h13

Brasil lidera tempo de uso da internet residencial

Publicidade

JULIANA CARPANEZ
da Folha Online

Os brasileiros bateram, em junho, recorde no tempo de navegação residencial: média mensal de 16 horas e 54 minutos por pessoa. O valor fez com que o país ultrapassasse as outras 11 nações monitoradas pelo Ibope//NetRatings, ficando à frente de França (15 horas e 40 minutos), Japão (15 horas e 35 minutos), Estados Unidos (14 horas e 46 minutos) e Espanha (14 horas e 41 minutos).

Desde setembro de 2000, quando o grupo iniciou esse tipo de medição no país, essa é a segunda vez que o Brasil lidera a lista. A outra ocasião foi em abril deste ano, quando a média de tempo on-line ficou em 15 horas e 14 minutos.

No mês passado, cerca de 11,5 milhões de pessoas utilizaram a internet no Brasil, conectando-se de suas próprias residências --aumento de 0,3% em relação a maio.

Entre os principais motivos para essa liderança estão a adesão à banda larga e a grande quantidade de usuários jovens brasileiros.

"No Brasil, a internet tem mais jovens do que na Europa ou EUA. Muitos dos nossos internautas cresceram já na era digital e têm essa ferramenta totalmente incorporada em seu dia-a-dia", afirma Alexandre Sanches Magalhães, analista de internet do Ibope//NetRatings.

O fato de o Brasil liderar a lista não está relacionado a iniciativas de inclusão digital. Os números registrados pela pesquisa correspondem às classes A e B --que concentram o acesso domiciliar-- e indica mudanças de comportamento entre usuários já familiarizados com a internet.

Quando a web brasileira ganhar adeptos de classes mais baixas, algo que pode acontecer via programas de inclusão digital como o "Computador Para Todos", a média mensal de horas navegadas tende a cair. A falta de intimidade com o universo virtual faz com que o novo internauta navegue durante poucas horas, até se acostumar com a novidade.

Populares

De acordo com o estudo, 88,7% dos brasileiros monitorados navegaram em junho por portais, buscadores e comunidades --categoria que inclui salas de bate-papo e páginas pessoais, como blogs e sites de relacionamento.

Por outro lado, o grupo que engloba telecom e serviços de internet --sites das operadoras de telefonia móvel, e-mails e os comunicadores instantâneos-- está no foco de 85,6% dos usuários. As páginas de operadoras tornaram-se populares entre os internautas porque elas permitem o envio de mensagens de texto para celulares.

A medição do Ibope//NetRatings tem como base números coletados por um software instalado no micro de internautas. O programa, que indica quanto tempo essas pessoas passam on-line, monitora 220 mil usuários em 11 países diferentes.

Leia mais
  • Confira um raio-x sobre a internet no Brasil
  • Fascinado por inovação, brasileiro impulsiona 10 anos da web
  • Reduzir exclusão digital vira desafio para nova década da internet

    Especial
  • Leia mais no especial sobre os 10 anos da internet comercial
  • Leia o que já foi publicado sobre internet no Brasil
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página