Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/09/2005 - 10h47

Softwares da rede BitTorrent esbanjam recursos

Publicidade

BRUNO GARATTONI
da Folha de S.Paulo

O BitTorrent (www.bittorrent.org) é diferente dos demais programas de troca de arquivos, pois não tem mecanismo de busca embutido, ou seja, o software não faz nada sozinho. Depois de instalá-lo, é preciso visitar sites que ofereçam downloads compatíveis.

Além disso, os documentos presentes nessas páginas, chamados de torrents, são apenas guias --que dizem ao programa quais usuários estão compartilhando o arquivo em si (um vídeo ou uma música, por exemplo) e orientam o PC a fazer as conexões.

O programa oficial funciona bem, mas não se compara a softwares concorrentes, como o Bit-Spirit (www.download.com), que é totalmente compatível com os torrents e acrescenta recursos interessantes, como bate-papo integrado, agendamento de down loads e desligamento automático do micro ao final do processo --como as transferências via BitTorrent costumam levar horas, isso pode ser bastante útil.

O software também mostra a velocidade de transferência de cada usuário (peer), ajudando a entender porque alguns downloads ficam lentos mesmo se você tem uma conexão potente.

Tecnologicamente, o cliente de BitTorrent mais avançado é o ZipTorrent (www.ziptorrent.com), que traz embutido um leitor do padrão RSS. Com isso, ele recebe automaticamente as listas dos torrents disponíveis em 12 sites especializados (podendo ser configurado para funcionar com outros), e também faz pesquisas no buscador de torrents Yassu (www.yassu.com). Além disso, o ZipTorrent mede a velocidade da conexão e ajusta sozinho as taxas máximas de upload e download.

Um soft interessante para quem busca versatilidade é o Shareaza (www.shareaza.com), que, além de aceitar torrents, acessa as redes de troca de arquivos Gnutella e eDonkey. Nos testes realizados com ele, foi preciso desligar manualmente a conexão à rede Gnutella 2 para que o programa começasse a baixar torrents.

Se você tem um computador lento, evite a todo custo o Azureus (azureus.sourceforge.net). Ele tem mais de 30 telas de configuração e pode ser incrementado por vários plug-ins exclusivos, mas, nos testes, chegou a ocupar 50 Mbytes de memória RAM --mais que o triplo dos demais softwares. Optando pelo Azureus, não deixe de conhecer o plug-in Buttress (www.sailes.co.uk/buttress/help.php), que detecta e baixa automaticamente os vídeos preferidos do usuário.

Roubada

O programa eXeem causou alvoroço na troca de arquivos, pois promete combinar as qualidades do BitTorrent a um sistema descentralizado, ou seja, que dispensa o armazenamento dos torrents em sites. Infelizmente, o software é muito lento e faz, mesmo em sua versão Lite (www.techspot.com/download512.html), modificações indevidas no Windows. Por isso, é desaconselhável instalá-lo.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre troca de arquivos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página