Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/01/2007 - 10h20

Campanha de combate à dengue faz paródia de vídeo de Cicarelli

Publicidade

da Folha Online

Uma campanha realizada pelo governo do Rio Grande do Sul para o combate ao mosquito da dengue faz uma paródia do polêmico vídeo de Daniella Cicarelli e seu namorado Renato Malzoni.

Reprodução
Campanha realizada pelo governo do RS faz paródia de vídeo de Cicarelli
Campanha realizada pelo governo do RS faz paródia de vídeo de Cicarelli
"É na água que mosquito da dengue se reproduz", alerta o vídeo veiculado no YouTube, enquanto dois bonecos do mosquito simulam uma relação sexual dentro da água.

A campanha foi gravada na orla do Rio Guaíba, em Porto Alegre. Assim como a versão original, gravada pelo espanhol Miguel Temprano, a propaganda exibe frases em espanhol adaptadas à finalidade do vídeo

"Sangría para refrescarse" virou "sangre para refrescarse", fazendo uma alusão ao alimento do mosquito (sangue). Ao final, o vídeo traz instruções em português para evitar a procriação do mosquito da dengue.

Entenda o caso

Na dia 18 de setembro de 2006 a mídia descobriu no YouTube o vídeo em que a apresentadora da MTV e o namorado Tato Malzoni, em trajes de banho, protagonizavam cenas tórridas na praia de Cádiz (Andaluzia, sul da Espanha).

No dia 03 de janeiro, o Tribunal de Justiça do Estado de S.Paulo determinou uma liminar que solicita o bloqueio do site YouTube no Brasil. A Justiça alegou que o site não retirou do ar o vídeo com a modelo e apresentadora de TV Daniella Cicarelli e seu namorado Renato Malzoni Filho.

Desde a noite da última sexta-feira (5), por decisão da Justiça, a Brasil Telecom bloqueou o acesso ao site YouTube para os usuários que entram na internet utilizando como provedores o IG, IBest e ou BrTurbo --o que representa um universo de aproximadamente 5,5 milhões de internautas.

Assista à propaganda de combate ao mosquito da dengue

Leia mais
  • Caso Cicarelli-YouTube expõe ineficácia de bloqueio
  • Telefônica recebeu ofício judicial e também bloqueia acesso ao YouTube
  • Sites estrangeiros ridicularizam bloqueio do YouTube no Brasil
  • YouTube está bloqueado para mais de 5 mi de internautas brasileiros
  • Disputa entre YouTube e Cicarelli repercute no exterior

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o vídeo da Cicarelli

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página