Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
04/04/2007 - 10h50

Miniblog Twitter chega a 100 mil usuários nos EUA

Publicidade

da Efe, em San Francisco

O Vale do Silício, na Califórnia, adotou o Twitter, um "miniblog" para os telefones celulares, que ameaça se tornar o próximo fenômeno "tecnocultural" da geração YouTube.

Recompensador para alguns, perda de tempo para outros, o Twitter é uma maneira simples e efetiva de atingir grandes audiências através do telefone celular ou de web messages curtas, de no máximo 140 caracteres.

O Twitter se define como uma "comunidade global de amigos e desconhecidos que respondem uma simples pergunta: O que está fazendo?".

As respostas são das mais variadas: "Meu nariz dói", "Estou comprando um computador novo", "Gostaria de estar na rua. Estou certo de que se não estivesse teclando tanto no Twitter, poderia ter saído antes".

Ferramenta

Por trás dessa suposta banalidade se esconde uma ferramenta que pode ser bastante poderosa.

O pré-candidato democrata à Presidência dos EUA John Edwards, por exemplo, está fazendo uso do serviço e, não por menos, já é conhecido como "candidato eletrônico" por tentar usar a rede para ampliar seu eleitorado.

Os partidários de Edwards podem saber o que o ex-senador tem feito (em twitter.com/johnedwards).

O serviço foi lançado há alguns meses, mas só ganhou notoriedade em meados de março, durante o festival multimídia South by Southwest, no Texas, quando foi eleito a melhor ferramenta blog.

Em sete meses de existência o sistema já supera os 100 mil usuários e lidera a ferramenta de busca de blogs Technorati.

Jonathan Schwartz, presidente-executivo da Sun Mycrosystems, referiu-se ao Twitter como um aplicativo viral, ou seja, com potencial de atingir audiências maciças através da rede e do boca-a-boca.

Além disso, chegou a compará-lo com o YouTube. O executivo lembrou que o serviço de compartilhamento de vídeos online era simplesmente "divertido" até que alguém pagou US$ 1,65 bilhão por ele, em referência ao Google.

"Twitterer"

O Twitter é obra da Obvious, uma pequena companhia de San Francisco fundada por Evan Williams, 34, que tem em seu histórico a criação do Blogger, software que permite a construção de diários pessoais comprado pelo Google em 2003.

Já o nome veio da idéia de Biz Stone, 33. Segundo o próprio, ele "evoca pássaros, pequenas explosões de informação, algo trivial".

No entanto, por ter se tornado tão popular em tão pouco tempo, algumas vezes o serviço fica muito lento ou não funciona.

A fama é tão grande que já existem terminologias ligadas ao serviço, como "twitterer", o usuário do Twitter.

Como informa a revista "Time" em um artigo: "(O serviço) É totalmente tolo e superficial, mas está a caminho de se tornar a próxima vedete da internet".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o YouTube
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página