Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
04/07/2008 - 15h27

Telefônica diz que equipamentos de roteamento geraram pane

Publicidade

da Folha Online

A Telefônica informou nesta sexta-feira que a pane de internet gerada pela empresa teve origem em equipamentos responsáveis pelo roteamento (distribuição de dados) de sua rede. A companhia diz que "continua trabalhando" para "obter informações mais precisas" sobre o problema.

O roteamento é o sistema utilizado na internet para distribuição de "pacotes" de dados, determinando o "destino" das informações. Segundo o Marcelo Zuffo, professor da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), esse tipo de problema é "normal, assim como em qualquer equipamento eletrônico". "O que não é normal é [a Telefônica] ter comido essa bola. Trata-se de um sistema crítico, em que, por definição, é preciso haver redundância".

Mesmo após empresa ter informado que a pane na rede da empresa foi solucionada, internautas afirmam que a dificuldade no acesso à internet continua hoje. A empresa afirma que esses problemas de acesso são pontuais --considerados normais no Speedy-- e não têm relação com a pane apresentada entre quarta-feira (2) e ontem.

Hoje, o ministro Hélio Costa (Comunicações) admitiu que o sistema de transmissão de dados e banda larga é "vulnerável" --ele se referia à pane na rede Telefônica. O ministro lamentou o ocorrido e afirmou que é necessário haver uma espécie de plano "C", uma vez que o "B" falhou, para ser colocado em prática.

Segundo o professor da USP, a pane mostra que a empresa não tinha um plano de contingência, para combater rapidamente um problema como esse. "Nesse tipo de sistema [roteamento], é preciso cogitar até um míssil, são sistemas hiperseguros", diz. Ele não descarta que o problema possa ter sido provocado em um ataque --a Telefônica não se pronunciou sobre o assunto.

Falhou"

Questionado se a Telefônica não deveria ter um plano B, para compensar os problemas de sua rede principal, Ronaldo Sardenberg, presidente da Anatel, afirmou que "eles seguramente têm". "Até considerando o vulto de investimentos que fizeram, seria estranho se não tivessem. Agora, o plano B, pelo jeito, falhou", disse.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, os serviços de emissão de boletim de ocorrência on-line e nas delegacias foi normalizado hoje, após ficarem fora do ar desde quarta-feira (2). Nas unidades do Poupatempo, o atendimento também é normal.

A pane gerou reflexos nos serviços de banda larga do provedor Speedy, conexões dedicadas (de alta velocidade, utilizadas principalmente por empresas) e outros tipos de acesso. Embora a empresa tenha informado que o problema atingiu, principalmente, clientes corporativos, houve queixas de clientes individuais sem a conexão ou com serviço precário.

O serviço começou a ser normalizado por volta das 20h30 de ontem na Grande São Paulo e nas cidades do Vale do Paraíba e do litoral. Somente às 23h todas as regiões do Estado voltaram a ter acesso á rede, segundo a Telefônica.

Os clientes da Telefônica que sofreram prejuízos em razão da pane de internet apresentada no Estado de São Paulo podem pedir indenização na Justiça. O Procon notificou a empresa e pediu esclarecimentos sobre o fato, incluindo os motivos do problema, a solução encontrada e o ressarcimento dos internautas que ficaram sem o serviço.

O Procon afirma que a empresa deve fazer um abatimento nos valores cobrados dos clientes, em quantia proporcional ao período em que o serviço ficar indisponível.

A instituição informou ainda que os clientes que tiveram prejuízos financeiros ou danos em função da ausência da internet devem recorrer à Justiça contra a Telefônica e pedir indenização. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) informa que está investigando o assunto.

Comentários dos leitores
Choraro Ikeda (5) 04/12/2009 14h46
Choraro Ikeda (5) 04/12/2009 14h46
Acho que se a todo problema em relação às conexões da internet fosse gerado um BO, poderia ocorrer um acúmulo muito maior de BOs gerados provocando um efeito cascata e o resultado poderia ser um caos muito maior.
Instabilidade da Telefônica.. Quanto $ receberíamos pelo não atendimento.
Para isso disque para a telefônica informando sobre quanto tempo ficou fora do ar e peça ressarcimento proporcional a esse período. Como posso mensurar isso??
sem opinião
avalie fechar
Choraro Ikeda (5) 04/12/2009 14h13
Choraro Ikeda (5) 04/12/2009 14h13
Em Cotia acho que a Telefonica não disponibiliza a Internet Banda Larga para algumas regiões, sempre dizendo que na região não tem estabilidade. Me ofereceram a Internet Discada chamada curiosamente de ILIMITADA, que também é muito instável.
A linha telefônica fica não raras vezes cruzada, além das conexões serem intermitentes.
Outro dia, conectei com o discador itelefonica e não dava linha, e tirei o telefone do gancho para escutar se havia sinal da internet sendo conectada. Não sei por que mas o telefone discado era do 181 Disque denúncia... e a linha caiu. Após alguns (vários) minutos a linha voltou e entrei em contato com o 10315 para avisá-los sobre o problema. Adotei as recomendações, consegui conectar, após um tempo caiu. Tentei conectar, mas continuou a ligar para o 181. Liguei de novo para o 10315 e disseram que o problema seria sanado, e foi. Mas a linha continua caindo com a internet ou em ligações e o Speedy banda larga não chega...
O quanto nosso país está perdendo ao não ser atendido por estas conexões.
Otimizamos nosso tempo ao utilizar a Internet tanto para comunicação, trabalho, pesquisa, diversão, controle e segurança e a nossa Telefonica continuando a investir em atendimento aos clientes ao inves de investir em infraestrutura e trenamento aos técnicos ou confiabilidade da infraestrutura de comunicação.
Onde e quando os órgãos fiscalizadores atuarão.
Este tempo que ficamos sem comunicação (linha) poderia ser reembolsado.
sem opinião
avalie fechar
Sergio Lavinas (215) 18/11/2009 16h39
Sergio Lavinas (215) 18/11/2009 16h39
18 de novembro de 2009: Termo de ajustamento de conduta --selado entre Telefônica, Procon-SP e Promotorias de Justiça do Consumidor e de Infância e Juventude-- determina que Telefônica realize projeto social com enfoque no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, a fim de compensar a pane ocorrida entre os dias 2 e 3 de julho de 2008.
Então, está tudo resolvido, não é?
ANATEL, que tem como presidente um advogado/diplomata, que não sabe a diferença de Bel e decibel, ficou bem;
Telefônica, uma espanhola que manda no Brasil, ficou bem;
As multas aplicadas contra a Telefônica, dinheiro para caramba, foram perdoadas;
Os clientes da Telefônica, se ferraram, once again!
Quer mais ou está bom?
Brasileiros são tão bonzinhos!
8 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (887)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página