Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/12/2006 - 18h28

Saddam Hussein invoca Alah minutos antes de ser enforcado

Publicidade

da Folha Online

O presidente iraquiano Saddam Hussein, executado neste sábado pela execução de 148 civis xiitas na década de 80, invocou Alah em suas últimas palavras antes de morrer, como registrou um novo vídeo divulgado hoje na internet.

Um vídeo de 2 minutos e 38 segundos postado no YouTube (e retirado do ar por volta das 19h00 de Brasília), provavelmente gravado por um telefone celular, mostra pela primeira vez o processo completo da execução de Saddam.

A seqüência expõe o ex-presidente quando sobre ao local onde seria executado e pronuncia a invocação a Alá, enquanto testemunhas dizem "Moqtada, Moqtada, Moqtada", em referência a Moqtada Sadr, líder de milícias xiitas. "É essa a nobreza humana?", diz então Saddam, após pronunciar uma frase que não se compreende.

Uma das pessoas que presenciou a execução replicou "abaixo a ditadura" e outra disse "viva Mohammed Baqer al Sadr", tio de Moqtada, fundador do partido Dawa, morto no governo de Saddam.

Antes de morrer, o ex-ditador recitou o trecho sobre a fé muçulmana: "Eu testemunho que não existe outro Deus que não Alah e que Maomé é seu profeta".

O enforcamento ocorreu quando Saddam iniciava a repetição da oração muçulmana, momento no qual escuta-se "caiu o tirano".

Imagens na mídia

Algumas horas antes do enforcamento de Saddam Hussein, executivos de redes de televisão do mundo todo se perguntavam qual seria a maneira mais apropriada de exibição das imagens da execução do ditador iraquiano.

Segundo uma reportagem do "The New York Times", antes que as imagens chegassem às mãos dos executivos das rede de televisão americanas ABC e CBS, eles já defendiam que o vídeo deveria ser, sim, exibido, mas com imagens em baixa resolução e, certamente, não mostrariam a execução completa de Saddam Hussein.

A NBC News, entretanto, indicava que iria mais longe que seus competidores. Steve Capus, presidente da NBC News, afirmou que a rede mostraria "um grande close na imagem de Saddam enforcado". Mas, ele garantiu que a NBC tomaria suas decisões baseadas em questões de bom gosto e históricas.

"Acredito que seja apropriado a exibição de imagens de Saddam depois de seu enforcamento", disse Capus, citando imagens históricas de outros ditadores mortos anteriormente. "Penso na força do ícone da imagem de Nicolae Ceausescu, na Romênia, literalmente deitado na sarjeta."

Já os canais americanos de televisão CNN e Fox News não definiram previamente os limites impostos sobre qualquer imagem da morte de Saddam Hussein, afirmando que decidiriam o que divulgar depois que tivessem o material disponível --o que não implicaria em divulgar imagens completas do enforcamento, se as autoridades iraquianas sequer gravaram.

Executivos de redes de televisão afirmavam ontem que esperavam ter acesso às imagens ao menos para disponibilizá-las em sites da internet. "De alguma forma isso vai ser divulgado", afirmou Paul Friedman, vice-presidente da CBS News. "Este vídeo estará disponível em algum lugar em algum canal ou site." Em reunião com sua equipe, Friedman afirmou que haveria muita pressão para o uso das imagens da hora exata do enforcamento. "A CBS não vai mostrá-las."

Funeral

Saddam Hussein, o líder que comandou o Iraque durante quase três décadas antes de ser derrubado por forças dos Estados Unidos em 2003, foi enterrado na madrugada deste domingo em sua cidade natal, no norte do Iraque.

Ele recebeu um funeral, e seu corpo foi lavado e coberto de branco de acordo com rituais muçulmanos por um pequeno grupo de homens de sua tribo.

Uma fonte próxima a líderes sunitas locais, que participou do funeral, disse que os procedimentos incluíram uma cerimônia lotada em uma mesquita construída pelo ditador em 1980 em Tikrit.

Reações

Quatro civis, entre eles duas crianças, e três soldados iraquianos morreram neste domingo após vários ataques em Bagdá e no norte do Iraque, disseram fontes dos serviços de segurança.

Duas crianças morreram e um homem e uma mulher ficaram feridos após a explosão de um foguete katiucha lançado sobre o bairro xiita de Kadhimiyah, no noroeste de Bagdá, segundo uma das fontes, que pediu anonimato.

Um avião da linha grega Olympic Airlines (OA) fez uma aterrissagem de emergência na Irlanda, após dois telefonemas que advertiam sobre a presença de uma bomba a bordo para vingar a morte do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein.

A informação, divulgada pela companhia aérea grega, dizia que a aeronave, um Airbus A340 com 183 passageiros e 12 membros da tripulação a bordo, havia partido de Atenas com destino a Nova York.

O avião aterrissou neste domingo no aeroporto irlandês de Shannon. "Desconhecidos falavam inglês com um tom árabe" pelo telefone e advertiam a presença de uma bomba.

"Por Saddam", diziam as vozes que efetuaram a advertência, explicou a companhia aérea grega.

Com agências internacionais

Leia mais
  • Partido Baath instiga iraquianos a vingar morte de Saddam
  • Saddam estava calmo antes de execução, dizem testemunhas
  • Saiba quem foi o ditador Saddam Hussein
  • Morte por enforcamento leva três minutos
  • Veja as guerras protagonizadas pelo Iraque sob o domínio de Saddam

    Especial
  • Leia cobertura completa sobre o julgamento de Saddam Hussein
  • Leia o que já foi publicado sobre Saddam Hussein


  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página