Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/03/2002 - 23h39

Desertor confirma ligações das Farc com Fernandinho Beira-Mar

Publicidade

da France Presse, em Bogotá

Os Estados Unidos obtiveram as informações sobre a ligação da guerrilha com os narcotraficantes, incluindo o brasileiro Fernandinho Beira-Mar, por um desertor das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), revelou hoje a TV Caracol.

Segundo a emissora, que divulgou trechos da confissão do guerrilheiro, as Farc estão totalmente envolvidas com o tráfico de drogas e vários narcotraficantes são amigos de Manuel Marulanda, o "Tirofijo", o maior líder da guerrilha.

De acordo com o desertor, que era tesoureiro de uma das frentes das Farc, o líder rebelde Tomás Molina Caracas, o "Negro Acacio", tinha estreitos laços com Fernandinho Beira-Mar, que fornecia armas para a guerrilha em troca de cocaína.

O desertor revelou que "foi enfermeiro de Beira-Mar durante a Operação Gato Negro, quando o traficante brasileiro foi ferido (....) Fernandinho foi capturado, mas com Negro Acacio não aconteceu nada".

Fernandinho Beira-Mar foi capturado em 21 de abril de 2001, nas selvas do sudeste colombiano, dentro da operação "Gato Negro".

Ontem, Negro Acacio e Beira-Mar foram formalmente acusados pelas autoridades norte-americanas de tráfico de drogas para os Estados Unidos.

Segundo o desertor, que entregou vários vídeos e documentos escritos às autoridades dos EUA, os líderes guerrilheiros Raúl, Alfonso e Simón Trinidad, todos envolvidos nas negociações de paz com o governo colombiano, também operavam com o dinheiro do narcotráfico.

Leia mais no especial Colômbia
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...