Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/03/2010 - 14h26

Clínica britânica trata crianças e adolescentes viciados em tecnologia

Publicidade

colaboração para a Folha Online

Um hospital particular de Londres anunciou a criação do primeiro centro britânico dedicado ao tratamento de crianças e adolescente viciados em videogames e outras tecnologias. O Hospital Capio Nightingale, no centro de Londres, disse ter criado o serviço após ligações de pais preocupados com o uso feito por seus filhos de jogos, internet e telefones celulares.

O serviço será oferecido a crianças a partir de 12 anos, mas o foco serão adolescentes entre 15 e 17 anos, disse um porta-voz do hospital, segundo o jornal britânico "The Times".

Richard Graham, psiquiatra responsável pela clínica, afirmou que há outras clínicas que tratam de jovens como parte de tratamentos contra vício em geral, mas os serviços precisam se adaptar rapidamente para atender, especificamente, problemas ligados à tecnologia, informa o jornal. Ele sugeriu que o governo estabelecesse diretrizes oficiais sobre "o que se considera uso saudável e ou não da tecnologia".

"O princípio consiste em reforçar as atividades sociais que não estejam ligadas à Internet e em estabelecer estratégias para confrontar os problemas que possam ocorrer", afirma o hospital especializado em problemas mentais.

O objetivo é aumentar a confiança dos adolescentes nos encontros 'da vida real', em oposição aos contatos na Internet (em particular na rede social Facebook), e ajudá-los a 'controlar a energia e a excitação posterior a uma sessão prolongada de jogos eletrônicos', informa a clínica.

Outras clínicas do Reino Unido oferecem tratamentos contra o vício em Internet, mas não são dirigidos especialmente aos adolescentes.

Com France Presse

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página