Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/10/2005 - 11h38

Merkel terá poder limitado como chanceler, dizem partidos

Publicidade

da Folha Online

A líder conservadora Angela Merkel terá autoridade limitada no cargo de chanceler, segundo líderes dos principais partidos que irão compor o novo governo alemão, enquanto se preparam para o início das negociações para a formação de uma coalizão.

Merkel confirmou que os dois partidos sob a sua liderança --a União Democrata Cristã (CDU) e da União Social Cristã (CSU)-- entraram em acordo com o Partido Social Democrata (SPD, na sigla em alemão), do atual chanceler, Gerhard Schröder, para a formação de uma grande coalizão de governo.

Ainda não há informações sobre os nomes que devem ocupar os outros ministérios alemães, mas s social-democratas dizem que ficarão com o controle da maior parte dos ministérios e insistem que terão igual poder na condução do país.

O presidente do SPD, Franz Müntefering, diz que o direito do chanceler de estabelecer a direção do governo do país é garantido pela constituição, mas "não é realista" que Merkel faça uso dele. "Quem quer que faça isso em um governo de coalizão sabe que a coalizão estará acabada", disse Müntefering.

"Tem de haver uma cooperação justa. Todos os assuntos importantes tem de ser acordados. Somos iguais e isso também será verdade nesta coalizão --se acontecer."

Representantes dos conservadores, por sua vez, reconhecem que o espaço de manobra de Merkel para agir será limitado, mas disse que haverá situações em que ela terá de exercer o poder de decisão.

"Que o chanceler estabelece a direção do governo em uma coalizão [em conjunto] com parceiros igualmente fortes é verdade apenas em pequenas doses", disse o diretor do CSU, Edmund Stoiber.

"Em toda coalizão há, algumas vezes, casos em que os prós e os contras são basicamente iguais. Então, alguém tem de decidir, e esse alguém é o chanceler", disse o governador (conservador) do Estado federativo de Saxônia-Anhalt (leste), Wolfgang Boehmer.

Com agências internacionais
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página