Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/05/2008 - 09h55

Nem sempre ocorre crase na indicação de horas; ouça Thaís Nicoleti

da Folha Online

A crase é um dos temas gramaticais que mais suscitam dúvidas. Embora o conceito seja bastante simples --o fenômeno ocorre quando há sobreposição de duas vogais semelhantes (hoje só ocorre com dois "as") --, os casos que envolvem o problema só se resolvem com o conhecimento da regência e do uso dos artigos.

As informações são de Thaís Nicoleti, colunista da Folha e da Folha Online. Ouça outros podcasts da colunista.

Thaís Nicoleti

Segundo Nicoleti, aprendemos que existe crase em "a" ou "as" antes do termo "horas". Por exemplo: "a reunião será realizada às duas horas", "chegaremos às três horas"," voltará à uma da tarde".

É preciso, porém, prestar atenção em frases como "a reunião foi marcada para as duas horas" ou "o filme será exibido após as duas horas", em que não ocorre crase. "Ao dizer 'para as duas horas', o artigo 'as' é antecedido pela preposição 'para', não pela preposição 'a'. Na construção 'após as duas horas', é a preposição 'após' que antecede o artigo 'as''', explica a colunista.

Se o termo "horas" estiver acompanhado por numeral que indica apenas a quantidade, não ocorrerá artigo, ensina Nicoleti. Por isso: "Daqui a duas horas, estarei aí". "Esse 'a' é apenas uma preposição. O artigo desaparece nessa situação".

Quer ser avisado dos podcasts de Thaís Nicoleti? Basta utilizar seu canal em RSS. Para aprender a mexer no RSS, clique aqui.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Ford Fiesta Ford Fiesta Confira aqui! A partir de R$ 15.749

Notebook Notebook LED, HDMI e USB, a partir de 14x de R$ 62,23

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página