Treinamento Folha   Folha Online
   
17/12/2007

NA TELA DOS NOSSOS LEITORES

do Novo em Folha

Os filmes sobre jornalismo ou jornalistas sugeridos por vocês (em ordem alfabética):

"A Estranha Perfeita" me irrita pois mostra os repórteres como anti-éticos na busca pela informação.

A Primeira Página

A Montanha dos Sete Abutres, com Kirk Douglas.

Ausência de Malícia

O poder da imprensa em "Assassinos por natureza"

- Bem-vindo a Sarajevo (1997): baseado em fatos reais de um repórter britânico na Bósnia, em que ele conta a história de um orfanato e tenta salvar as crianças com aajuda de outro repórter (Woody Harrelson) e adota uma menina bósnia.

Boa noite e boa sorte, ótimo filme. Demonstra a autonomia do jornalismo enquanto fiscalizador do poder.
"Goog luck, and good night", trama que traz a história do jornalista da CBS Edward R. Murrow e sua crítica ao senador McCarthy (macartismo)durante a Guerra Fria. O filme mostra, sobretudo, que a postura ética no jornalismo é capaz de combater os mais nebulosos interesses políticos e empresariais.
Good Night, and Good Luck (Diretor: George Clooney, 2005);

- Brigadas Vermelhas (1991, original chama-se Year of the Gun): se passa em 1978 e conta a história de um jornalista (Andrew MacCarthy) e a fotógrafa (Sharon Stone) sobre a turbulência política na Itália e as brigadas vermelhas. O curioso é que a personagem de Sharon Stone termina o filme em Beirute, em plena guerra civil.

- Cabul Express (2004): esse é um filme indiano, que conta a história de dois jornalistas de TV da India e seu motorista afegão que se metem no meio do Afeganistão após a queda do Talibã. Eles acabam encontrando uma fotógrafa norte-americana e são sequestrados por um talibã que quer crizar a fronteira para o Paquistão. Une humor, drama e ação.

"Capote"

"Cidadão Kane", de Orson Welles, é essencial. Cidadão Kane é fundamental, emblemático. Deveria estar no topo da lista.

CRIME DELICADO, de Beto Brant - um jornalista e crítico se envolve com a modelo de um artista plástico. Por que ver: só para curtir o louco processo de produção de um crítico.

- Diamante de Sangue (2006): a guerra civil em Serra Leone que une uma jornalista, um mercenário e um africano local em busca de seus objetivos. Muito bom.

Douglas Byrne: Freelance Journalist (Diretor: Jamie Mendonca, 2005)

Fear and Loathing in Las Vegas (Diretor: Terry Gilliam, 1998);

íntimo e Pessoal. A história é de amor entre dois jornalistas. Se não se prender ao love todo, dá para pegar boas informações; A principal é contar a história. Parece simples, mas a gente tem muitas vezes se esquece deste básico no dia a dia.

"Jejum de Amor" (EUA, 1940), de Howard Hawks; e "Primeira Página" (EUA, 1974 [se não me falha a memória]), de Billy Wilder. AMbos se baseiam na mesma obra, "Front Page" (de 1929), e mostram o cotidiano de uma redação.

La dolce vita, do Fellini. Até pq, apesar de tudo, os paparazzi também são jornalistas...

"Medo e delírio" com Johnny Depp

"Mera Coincidência". Jornalistas são manipulados por RPs da Casa Branca que forjam informações e imagens de uma suposta guerra na Albânia. Tudo mentira para desviar a atenção da opinião pública de escândalos nos quais o presidente estava envolvido. É pra se pensar nos erros que a gente comete e no desserviço que prestamos quando não checamos o que nos dizem as fontes "oficiais".

Nos Bastidores da Notícia

Nunca fui beijada. É um filme adolescente, mas mostra quanto um repórter pode (e não deve) se envolver numa pauta e com suas fontes.

O Ano Em que Vivemos em Perigo

"O Custo da Coragem", com Cathe Blanchett, baseado em fatos reais. E Mto mto bom!

O Diabo Veste Prada. Este tem tantas coisas sobre o mundo da moda que pode se aplicar perfeitamente ao mundo do esporte, da política. É sobre o ego de nós jornalistas e como a gente pasta no começo(ou no meio e no fim) e das escolhas que temos que fazer pelo sucesso.

"O homem do tempo", com Nicolas Cage.

Tenho um filme excelente pra indicar, que por sinal tem um nome muito parecido com o indicado pelo Diogo: "O Preço da Coragem" (Veronica Guerin), de 2003. História real de uma jornalista irlandesa que investiga o tráfico de drogas em Dublin. É muito emocionante e tem em qualquer locadora.

"O preço de uma verdade" é muito bom e a história é real. "O Preço de uma verdade" (Shattered Glass), sobre o jornalista que inventava fontes e matérias na revista New Republic, deu um ótimo filme.

"O Quarto Poder", de Costa Gravas, é de parar e rever conceitos.
"O Quarto Poder". Um recém-demitido guarda sequestra crianças no
museu onde trabalhava. Um repórter experiente e decadente, também preso no museu, finge identificação e proximidade com o guarda para ganhar confiança e contar a história. Ele usa o guarda para impulsionar a carreira. Lembra muito "A Montanha dos Sete Abutres".
O Quarto Poder, do Costas Gravas, é muito bom, Ana. É sobre a manipulação de uma história para atrair mais audiência. Com Dustin Hoffman e John Travolta.

"O Resgate de Harrison" (Harrison's Flower, 2000), que conta a história de uma jornalista do Newsweek que vai atrás do marido, um fotógrafo de guerra, declarado como morto na cobertura da Guerra da Iogoslávia, em 91. É com a a Andie MacDowell e o Adrien Brody. Excelente, vale a pena procurar! =)

"Obrigado por fumar" tem uma historinha entre o personagem principal e uma jornalista.

Outfoxed: Rupert Murdoch's War on Journalism

- Profissão: repórter (1975, acho eu): o clássico com Jack Nicholson, aliás, outro filme que me inspirou muito. Este é obrigatório, vai fundo no conflito interno que um jornalista pode passar.

Pink Flamingos (Diretor: John Waters, 1972);

Quase Famosos - Almost Famous (Diretor: Cameron Crowe, 2000);

Reds

Reckless (Diretor: Victor Fleming, 1935);

- Salvador, martírio de um povo (1983): sobre a guerra civil em El Salvador, com o James Woods, que interpreta um fotógrafo que acaba simpatizando com a luta do povo salvadorenho.

Shattered Glass (Diretor: Billy Ray, 2003);

SUPERMAN - Bom, esse não precisa de muitas explicações, o cara é o Super Homem, né?!
E qualquer um do Super Homem tá valendo né? E muitos outros...

Testemunha Ocular

"Todos os homens do presidente", a saga de Bob Woodward e Carl Bernstein no célebre caso Watergate.
"Todos os homens do presidente". Versão cinematográfica do livro, conta como dois jornalistas - Carl Bernstein e Bob Woodward -derrubaram um presidente no já famoso caso Watergate.

"Uma Vida em Sete Dias", de Stephen Herek, e "De repente 30", de Gay Winick, são para morrer de rir.

VERDADE NUA, do diretor Atom Egoyan - Sobre uma jornalista que investida um caso de assassinato envolvendo dois comediantes americanos. Por que ver: mostra a fina linha que divide o pessoal do profissional e o risco que esse rompimento pode trazer.

"Vlado-30 anos depois", de João Batista de Andrade, é obrigatório.

Zhurnalist (Diretor: Sergei Gerasimov, 1967):

Neste post há uma lista de filmes sobre correspondentes de guerra - http://novoemfolha.folha.blog.uol.com.br/arch2007-12-09_2007-12-15.html#2007_12-13_19_42_28-11540919-0

Neste post há links para filmes que já foram comentado no blog - http://novoemfolha.folha.blog.uol.com.br/arch2007-12-02_2007-12-08.html#2007_12-03_10_47_51-11540919-0

Marcio Fukuda avisa: O prof. Francisco Karam do Jornalismo da UFSC mantém desde 2004 uma pesquisa sobre Jornalismo e Cinema. O projeto rendeu uma "dvdteca" para o curso e um site com a lista de filmes sobre a profissão ou baseados em reportagens lançados até 2006, vários até resenhados: http://www.jornalismo.ufsc.br/jornalismoemcartaz/index.html

BLOG

BATE-PAPO PRÊMIOS ESPECIAL
Patrocínio

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Philip Morris
AMBEV


Copyright Folha de S. Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).