Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/04/2006 - 12h46

Na Páscoa, a argentina Mendoza vira capital da música clássica

RICARDO FELTRIN
Enviado da Folha Online a Mendoza (Argentina)*

Uma coisa é certa: poucas cidades têm geografia e infra-estrutura tão variadas a ponto de poder oferecer diversão para todo tipo de turista
--dos que querem praticar esportes radicais e aquáticos até os que desejam esquiar na neve; dos adeptos do montanhismo aos plácidos contempladores da natureza. Em Mendoza, província argentina, é possível mergulhar em piscinas naturais ou escavadas em rocha com água a temperatura de cerca de 50ºC enquanto se está rodeado de montanhas nevadas da pré-Cordilheira dos Andes (pré-cordilheira é, digamos, o comecinho da Cordilheira, a beirada).

Além da variedade turística, no próximo feriado da Páscoa a província toda se transformará, durante quatro dias, na capital da música clássica. Serão mais de 50 concertos nos locais mais variados (e até inusitados): ao pé da cordilheira, entre as parreiras de uma vinícola, na antesala de uma bodega, em praças, parques, ruas...

Os concertos de Páscoa são o segundo principal evento turístico de Mendoza. O primeiro é a Vendimia --a festa da colheita de uvas.

Divulgação
Vista da vinícola Catena (Mendoza, Argentina)
Vista da vinícola Catena (Mendoza, Argentina)
É bom avisar: além de linda, Mendoza engorda. Não bastasse o impacto visual de toda a região, a capital (de mesmo nome da província) oferece uma variedade imensa de restaurantes e bares de excelente qualidade e com preços inferiores aos similares brasileiros. Isso sem falar no produto símbolo província de 1,5 milhão de habitantes: é lá que se produz um dos melhores vinhos do mundo, uma terra onde a francesa uva malbec cresceu, multiplicou-se e recebe hoje um meneio de aprovação de enólogos exigentes.

Desde outubro de 2005, Mendoza é a 8ª capital mundial do vinho. As outras são Melbourne (Austrália), Porto (Portugal), Bilbao & Rioja (Espanha), Florença (Itália), São Francisco & Napa Valley (EUA), Bordeaux (França) e Cidade do Cabo (África do Sul). Como vêem, trata-se de um seleto grupo ao qual o Chile ainda não subiu, o que é motivo de rivalidade regional, embora argentinos admitam --veladamente-- que os vinhos chilenos são de fato superiores. No ranking mundial, Mendoza é a sexta maior região produtora de uvas, e a quinta em produção de vinho (3,5 milhões de litros em 2005). É uma região muito rica em petróleo e minérios, como titânio e ouro.

Rota de asiáticos, norte-americanos, europeus...

Graças à fartura geográfica, a região se tornou um roteiro de sonho para turistas norte-americanos, asiáticos e, sim, também argentinos de todo canto, que migram para o centro-oeste do país o ano inteiro em busca de diversão variada, esportes radicais e muito boa gastronomia. Os mendocinos costumam bater no peito orgulhosos de seu território.

"O Aconcágua é nosso, a cordilheira dos Andes é nossa", exageram. Embora esteja a apenas cerca de cinco horas de vôo do Brasil (incluindo uma escala em Santiago, no Chile, ou em Buenos Aires), aparentemente o turismo brasileiro ainda não descobriu toda a província. Parece limitar-se há anos à boa, velha e sempre lembrada estação de esqui Las Leñas. Um desperdício, já que a região tem um clima agradável, mesmo no inverno. A temperatura média entre outubro e março fica em torno de 20ºC. Julho é o mês mais frio: os termômetros baixam a 9ºC. Mas com um detalhe: com calor ou frio, há sol o ano todo. Chove pouquíssimo em Mendoza.

Noite de Mendoza é farta em diversão

A noite mendocina é farta em diversão e, a partir das quintas-feiras, pode ser prolongada até as 5h do dia seguinte. A rua Aristidez é o epicentro da "muvuca". Há inúmeros restaurantes, boates e bares, quase todos com mesas, cadeiras e até enormes e confortáveis poltronas na calçada.

Há também dois grandes cassinos. Ideal para casais apaixonados, Mendonza é a chance de diversão com sotaque e a preços relativamente acessíveis. Com cerca de R$ 5.000, um casal pode passar quatro belos dias na província, incluindo hotel, passagens aéreas (Lan Chile ou Aerolineas Argentinas) e refeições caprichadas e acessíveis. Com R$ 60, por exemplo, um casal pode fazer um belo jantar (com garrafa de bom vinho incluída).

Mas a região também é atraente para turistas solteiros. A simpatia e, principalmente, a beleza das mendocinas é cantada em prosa e verso em toda Argentina. E que beleza.

* Ricardo Feltrin viajou a convite da Província de Mendoza, que pagou parte dos custos de hospedagem, transporte e alimentação.

Leia mais
  • Rainha da colheita de Mendoza reina por um ano; "eleição" demora 3 dias
  • Garrafas do vinho argentino mais famoso custam de R$ 8 a R$ 80
  • Casa oferece menu caro, mas experiência é "quase" extra-sensorial
  • Confira opções de transporte e hospedagem em Mendoza

    Outras reportagens sobre Mendoza
  • Caminhos em Mendoza ajudam a decifrar gosto da uva
  • Saiba mais sobre a cidade de Mendoza

    Especial
  • Veja outros destinos na Argentina
  • Veja outros destinos na América do Sul
  • Leia o que já foi publicado sobre turismo na Argentina
  •  
    Envie sua notícia

    Publicidade

    As Últimas que Você não Leu

    1.  

    Publicidade

    Livraria da Folha

    Guia Berlim De Bicicleta

    Guia Berlim De Bicicleta

    Andrew Edwards, Max Leonard

    Comprar
    Guia Paris De Bicicleta

    Guia Paris De Bicicleta

    Andrew Edwards, Max Leonard

    Comprar
    Guia Amsterdã De Bicicleta

    Guia Amsterdã De Bicicleta

    Andrew Edwards, Max Leonard

    Comprar
    Guia Londres De Bicicleta

    Guia Londres De Bicicleta

    Andrew Edwards, Max Leonard

    Comprar

    Sobre a Folha | Expediente | Fale Conosco | Mapa do Site | Ombudsman | Erramos | Atendimento ao Assinante
    ClubeFolha | PubliFolha | Banco de Dados | Datafolha | FolhaPress | Treinamento | Folha Memória | Trabalhe na Folha | Publicidade

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    TV Smart TV Smart HDMI, LED, Full HD a partir de R$ 999,99

    Refrigerador Refrigerador Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

    Home Theater | Tênis | Mais...