São Paulo, Domingo, 28 de Novembro de 1999


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Bonomi leva arte aonde o povo está

free-lance para a Folha


Duas goivas, um formão, uma faca e um buril repousam na parede da galeria Marta Traba, no Memorial da América Latina. São os instrumentos necessários para fazer gravuras que a artista Maria Bonomi não abandona, por maiores que sejam as dimensões que seu trabalho conquista.
A exposição que termina hoje reúne reproduções fotográficas e matrizes de obras públicas que a artista executou desde 74, em São Paulo principalmente, e sintetiza um trabalho coroado pela tese de doutorado que a artista defendeu dia 17 deste mês no local.
"Arte Pública - Sistema Expressivo/Anterioridade" lhe valeu o título de doutora em Poéticas Visuais pela ECA e levou-a a enunciar uma conclusão radical a respeito da arte: "O artista de museu e galeria morreu. O único caminho ético possível para o artista contemporâneo é a arte pública."
Ela justifica que a arte pública seja o caminho natural lembrando que existem 6 bilhões de habitantes no mundo: "Um terço tem acesso à cultura; muitos mais têm acesso à visualidade", afirma.
"A escala do homem foi tão alterada que o artista é a única pessoa indicada para elaborar esta reimplantação de valores e percursos. Sobretudo se disposto a reformular toda sua atividade", escreve em sua tese.
Mas Maria Bonomi aponta uma distinção entre "arte na cidade", que adorna o espaço, e arte pública, que interfere nele. "Uma coisa é pensar a obra para um determinado lugar, para uma determinada coletividade, outra é depositar a obra em qualquer canto", diz.
Uma das recentes obras da artista pode ser vista na estação Jd. São Paulo do metrô. (JMo)


Exposição: Arte Pública - Sistema Expressivo/Anterioridade Onde: Marta Traba no Memorial (av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, tel. 3823-9725) Quando: até hoje, das 9h às 18h Quanto: entrada franca


Texto Anterior: Galeria quebra barreiras com o público
Próximo Texto: Última chance: 17 espetáculos saem de cartaz na cidade
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.