São Paulo, sábado, 12 de abril de 2008

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

HOLANDESAS

CADÊ O BAR?
Na parte improvisada do discurso a empresários, ontem à tarde, Lula lamentou que não teve a "oportunidade de conhecer um bar na Holanda". "É o preço de visita de Estado, em que tudo é oficial e você acaba não conhecendo o país que visita", disse. Antes, queixara-se de que tampouco conhecera Amsterdã, embora, na véspera, tivesse depositado coroa de flores exatamente na praça Dam, o coração da cidade.

FUTEBOL
O ministro holandês do Comércio Exterior, Frank Heemskerk, ao saudar o presidente Lula propôs um amistoso entre veteranos do Ajax, de Amsterdã, e seu time, o PSV da cidade de Eindhoven. E foi logo escalando Romário e Ronaldo "Fenômeno" no PSV, clube no qual ambos jogaram. "Tenho certeza de que ganharíamos", afirmou Heemskerk.
Antes, no almoço oficial a Lula, o primeiro-ministro Jan Peter Balkenende, também falou de futebol, para dizer que a seleção holandesa, que chamou de "leões laranjas", "não está à altura dos canarinhos". Emendou: "Mas não vamos desistir".

SILÊNCIO
Lula, amante das tiradas sobre futebol, não respondeu nem a Heemskerk nem a Balkenende, a não ser para lamentar que não tivera tempo nem de conhecer Amsterdã, quanto mais ver um jogo de futebol. "Fica para a próxima", afirmou.

AQUELES OLHOS VERDES
Também a empresários, Lula lembrou que, "em 1600 e pouco, a Holanda descobriu o Brasil e por lá deixou muitas raízes e deixou muitos nordestinos e muitas nordestinas que até hoje parece que são filhos de holandeses". "Está aqui o governador [Eduardo Campos], que tem uma única explicação para ter olhos verdes, que é a árvore genealógica dele ter alguma coisa a ver com a chegada de Maurício de Nassau ao Brasil".


Texto Anterior: Frases
Próximo Texto: Dossiê não é crime e todos fazem, diz Tarso
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.