São Paulo, quinta-feira, 28 de junho de 2007

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Moradores viram carretas levar bois para fazendas

"Era tanto boi que chamou a atenção", diz moradora

LUIZ FRANCISCO
DA AGÊNCIA FOLHA, EM MURICI (AL)

Moradores de Murici (60 km de Maceió), terra natal do clã Calheiros, disseram ter visto na semana passada ao menos quatro carretas transportando bois em direção às fazendas do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e de seu irmão Olavo Calheiros (PMDB-AL), deputado federal.
"As carretas tinham dois andares e estavam cheias de bois. Era tanto boi que o movimento me chamou a atenção e comentei com o meu pai", disse Simone Gomes da Silva. O pequeno bar onde Simone da Silva trabalha fica a menos de 15 metros da estrada que leva às fazendas dos Calheiros.
"Eu também vi as carretas transportando os bois na cidade", afirmou o servidor público Antonio Barros. "Só não sei se eles foram levados para as fazendas dos Calheiros, mas aqui [em Murici] ninguém tem bala na agulha para comprar de uma só vez pelo menos 200 cabeças", disse Barros.
Na manhã de ontem, um vaqueiro que trabalha na fazenda Boa Vista, de propriedade de Olavo Calheiros, disse que nenhum boi havia sido incorporado ao rebanho, mas afirmou que carretas com os animais eram aguardadas na fazenda para os próximos dias.
A topografia da região e as chuvas que atingem Murici há dois dias impedem o acesso de carretas às propriedades de Renan Calheiros na cidade. Uma fazenda de Renan, no entanto, é vizinha e tem ligação com a fazenda de Olavo, onde o acesso não foi interrompido.
Anteontem, o radialista Tarcísio Rigueira, conhecido como "Bocão", disse em uma rádio pernambucana que um empresário lhe contou que emprestou 500 cabeças de gado para Renan Calheiros. Com o empréstimo, segundo o radialista, o presidente do Senado comprovaria os 1.742 animais que declarou possuir no ano passado.
O presidente do Senado é acusado de ter despesas pagas pelo lobista Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior. Gontijo entregava dinheiro à jornalista Mônica Veloso, com quem Renan tem uma filha.
Para provar que os seus ganhos eram compatíveis com os gastos feitos com a jornalista, o presidente do Senado apresentou documentos que apontam para uma receita de R$ 1,9 milhão nos últimos quatro anos com a venda de gado.
As assessorias do senador e do deputado foram contatadas ontem pela reportagem, mas não ligaram de volta. "Bocão" não quis falar com a Folha.


Texto Anterior: Renan: Procurador-geral acha que o momento não é de pedir investigação
Próximo Texto: Caso Roriz é grave, diz corregedor do Senado
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.