Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Comida

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Aqui é Japão!

Crítico da Folha ajuda os corintianos preocupados com o que vão comer e com o quanto vão gastar no Mundial de Clubes no Japão. Para quem fica, indica os bares de São Paulo parecidos com os que existem lá

Lucas Lima/Folhapress
Mariscos servidos no bar Kintarô, na Liberdade, cujo dono é lutador de sumô, algo comum no Japão
Mariscos servidos no bar Kintarô, na Liberdade, cujo dono é lutador de sumô, algo comum no Japão
JOSIMAR MELO ENVIADO ESPECIAL A TÓQUIO

Não sei dizer o que comeram no Japão os santistas que lá estiveram no ano passado (muito peixe?). Mas posso imaginar que o mar de corintianos que se dirige nos próximos dias ao país para ver o Mundial de Clubes, que começa no próximo dia 6, em Yokohama, deve estar preocupado com os altos preços. Como relatei aqui semanas atrás, uma refeição facilmente chega a R$ 700 por pessoa.

A boa notícia é que, fora dos menus-degustação e dos grandes sushis, há lugares mais populares (e bons) a preços que intimidam menos. Entre eles, os izakayas (pronunia-se "izakaiás") estão entre os mais baratos. Embora sejam bares de saquê, servem porções, que valem uma refeição, e muita cerveja.

Instituição antiga no Japão, no Brasil os izakayas são uma descoberta recente. Alguns já existem há tempos na Liberdade, mas foi só há pouco, com a compra e renovação, pelos atuais proprietários, do Izakaya Issa (aberto há 25 anos), que a moda pegou um público mais amplo.

Embora o termo esteja se popularizando em São Paulo, os ditos izakayas daqui costumam ser diferentes dos originais -que não são restaurantes com comida quente, mas, sim, bares. Em geral, bares simples e pequenos, que abrem só à noite.

Em São Paulo, lugares como o Ban e o recém-aberto Sakagura A1 gostam de se apresentar como izakayas -mas são lugares amplos, com balcão de sushi e mesas de pratos quentes. Além disso, são mais caros que um bar.

Mesmo o Issa tem algumas características diferentes. Por exemplo, seus petiscos mais festejados -o gostoso takoyaki (bolinho de polvo) e o okonomiyaki (massa de ovos com aparência de pizza)- não se encontram nos izakayas do Japão.

Lugares como o Bueno e o Kintarô talvez sejam mais típicos (ambos com proprietários que são ou foram lutadores de sumô, coisa comum no Japão). Ao lado, o Jinroku também tem ar autêntico.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página