São Paulo, #!L#Sábado, 05 de Fevereiro de 2000


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Motorista e veículo eram irregulares

da Reportagem Local

Além de clandestino, o perueiro Thomaz Edson Munhoz Martins, 22, não tinha habilitação para guiar veículos de transporte e não poderia ser motorista profissional por ter uma deficiência auditiva.
A perua Kombi ano 99 também não deveria estar circulando. Seu dono mudou as especificações de fábrica sem autorização do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Um banco adicional na parte traseira aumentou a capacidade de passageiros de 10 para 14 pessoas, incluindo o motorista.
Essas irregularidades, que são da competência da Polícia Militar fiscalizar, seriam motivos suficientes para a apreensão da perua e autuação do condutor.
A perua foi comprada pelo irmão de Martins, Edgard Teodoro Martins, 20, a menos de um ano.
Apesar do pouco tempo nas ruas, o veículo possui quatro multas em seu cadastro, o equivalente a 22 pontos -dois a mais do que o necessário para suspender o direito de dirigir do proprietário. A família ainda acreditava que iria conseguir soltar Martins.



Texto Anterior: Familiares acusam prefeitura e perueiros
Próximo Texto: Guarda nega perseguição e diz que perueiro se desesperou
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.