São Paulo, terça-feira, 06 de março de 2007

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Bala perdida mata menina de 12 anos no Rio

Alana Ezequiel foi baleada durante operação da PM após deixar irmã na creche; 2 jovens suspeitos de tráfico morreram na ação

De acordo com a polícia, tiros "provavelmente" partiram de traficantes; armas usadas na incursão foram apreendidas

Deisi Rezende/Agência JB
Edna Ezequiel (no centro), mãe de Alana, 12, que morreu após ser atingida por uma bala perdida


ITALO NOGUEIRA
DA SUCURSAL DO RIO

Uma menina de 12 anos foi morta ontem no morro dos Macacos, em Vila Isabel (zona norte do Rio), atingida por uma bala perdida durante operação da Polícia Militar. Outros dois adolescentes de 16 anos, apontados pela polícia como criminosos, também foram mortos.
A estudante Alana Ezequiel acabara de deixar a irmã de dois anos na creche e ia para casa quando foi atingida na região lombar. Atendida no hospital do Andaraí, morreu às 8h55. A bala perfurou a região lombar e atingiu o pulmão e o fígado.
Ao saber da morte da filha, no hospital federal do Andaraí, a mãe de Alana, Edna Ezequiel, 29, se desesperou: "Quero ver minha filha! Quero ver minha filha agora!" O corpo da menina e dos dois supostos criminosos chegaram ao IML (Instituto Médico Legal) às 18h50.
Três testemunhas disseram a agentes da 20 DP (Vila Isabel) que os disparos teriam partido de traficantes. Quatro PMs que estavam na operação também depuseram. "Provavelmente o disparo que atingiu a menina partiu dos traficantes. Mas só depois da perícia técnica poderemos ter alguma certeza", disse o delegado Marcus Neves.
O secretário de Segurança Pública do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, disse, "preliminarmente", que a menina "não foi alvejada pela polícia".
As armas usadas na incursão à favela foram apreendidas e serão comparadas com a bala que seria retirada da menina.
Segundo o comandante do 16 BPM (Tijuca), tenente-coronel Roberto Lima, a operação começou às 6h, "quando há poucas pessoas na rua". Após troca de tiros e a morte de dois supostos criminosos, os policiais entraram às 8h na favela com o blindado da corporação e foram recebidos a tiros.
Um jovem de 16 anos foi atingido no peito e outro, da mesma idade, foi alvejado no ombro e no braço esquerdos -ambos morreram. Marcos Paulo Meireles, 19, atingido na cabeça, foi submetido a operação e corria risco de morte. Eles eram traficantes, diz a polícia.
A operação, diz a PM, pretendia coibir o roubo a pedestres e a carros na região. A PM disse ter apreendido dois revólveres, uma pistola, 30 gramas de maconha e 45 gramas de cocaína.


Texto Anterior: Mortes
Próximo Texto: Frase
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.