São Paulo, sexta-feira, 21 de abril de 2000


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Governador manda prender coronel

do enviado especial a Vitória (ES)

A pedido dos deputados da CPI do Narcotráfico, o governador do Espírito Santo, José Ignácio Ferreira, determinou ontem à tarde a prisão do coronel Walter Gomes Ferreira, exonerando-o do cargo de diretor de Ensino da PM (Polícia Militar).
Ferreira é apontado em depoimentos tomados pela CPI nos últimos três dias como o chefe do "braço armado" do crime organizado no Espírito Santo.
Ao depor na noite de anteontem aos deputados da CPI, o coronel negou que esteja envolvido com a criminalidade.
"Criou-se neste Estado um verdadeiro estigma contra a minha pessoa. É tudo fruto de inimigos que tenho. Sou inocente, mas sei que vou levar essas acusações para a tumba", afirmou Ferreira.
O coronel chegou a ser acareado com um inimigo de corporação, o coronel Marcos Antônio de Souza, ex-subcomandante da Polícia Militar capixaba.
Para Souza, o até então diretor de Ensino da PM "dá cobertura a bandidos" e é autor de assassinatos, entre eles o do padre Gabriel Maire, há 11 anos.
Para pedir a prisão de Ferreira, os deputados anteciparam o fim dos trabalhos da CPI, às 15h, e seguiram para o palácio Anchieta (sede do governo estadual).
Os parlamentares levaram documento da Corregedoria da PM em que o soldado Oséas Gomes acusa Ferreira de dar proteção ao suposto traficante Zuloago Cristo, o Zuninho.
O governador, após ouvir os deputados, mandou prender Ferreira por 30 dias. Ele disse que, de manhã, já havia exonerado o coronel da Diretoria de Ensino da PM. "Esse é um governo sério", disse José Ignácio Ferreira.

Sigilos
Os deputados poderão pedir a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico dos nove deputados estaduais que receberam nos últimos cinco anos dinheiro do presidente da Assembléia Legislativa do Espírito Santo, José Carlos Gratz.
A decisão será tomada na semana que vem, em Brasília, quando todos os membros da CPI estarão reunidos para decidir os próximos passos das investigações. (ST)



Texto Anterior: Narcotráfico: Presidente da OAB deixa ES após ameaça
Próximo Texto: Depoente liga traficante a empresários
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.