São Paulo, sexta-feira, 21 de abril de 2000


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Material é o mesmo das originais

da Agência Folha

As moedas produzidas pelos falsificadores em São José, na Grande Florianópolis (SC), são praticamente idênticas às originais, segundo a Polícia Federal.
O material para a confecção das moedas é o mesmo: uma mistura de alumínio padrão e de aço inoxidável. "A diferença é o peso", disse Ildo Rosa, da Polícia Federal em Santa Catarina.
O caso de São José é a terceira grande apreensão recente de moedas falsificadas na região sul do país. Em 98, uma prensa de menores proporções foi encontrada em Caxias do Sul (RS).
No ano passado, foram descobertas 20 mil moedas falsificadas no interior do Paraná, em uma apreensão que também envolveu Giácomo Laureanti, Nabih Awada e Pedro Correa Júnior. Eles não foram presos em flagrante, naquela ocasião, e o processo ainda estava correndo.



Texto Anterior: Crime: Grupo pode ter falsificado até R$ 2 mi
Próximo Texto: Guerrilha: Briga entre torcedores mata um
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.