São Paulo, sexta-feira, 21 de abril de 2000


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Governador manda, diz Quintal

da Sucursal do Rio

O secretário da Segurança Pública do Estado do Rio, coronel Josias Quintal, afirmou que os projetos da área de segurança pública são responsabilidade do governador Anthony Garotinho: "Quem rezar pela cartilha, está dentro; quem não rezar, está fora", disse.
O governador disse à Folha que os projetos da política de segurança são dele, mas que esperará a publicação da reportagem para se manifestar oficialmente sobre as posições do chefe de Polícia Civil, Rafik Louzada.

Telefonema
A Folha apurou que Quintal telefonou para Rafik para cobrá-lo sobre suas declarações durante o debate na Associação Comercial do Rio, na segunda-feira.
Procurado ontem pelo jornal, Rafik argumentou que apenas admitiu a possibilidade de o Instituto de Segurança Pública ser considerado inconstitucional, sem no entanto concordar com a idéia.

Rotina
Quanto à Delegacia Legal, Rafik disse que os problemas de rotina detectados não constituem crítica. "Foi uma observação normal. Existem quatro unidades funcionando num universo de 150. Não pode estar perfeito, né?"
Ele explicou que uma delegacia com um grande movimento de ocorrências diárias não pode, por sua própria natureza, ter a mesma rotina de uma delegacia com pouco movimento. (MT e LAR)



Texto Anterior: Crise no Rio: Chefe da polícia critica novo projeto de Garotinho
Próximo Texto: Violência: PMs são acusados de tentar matar rapaz
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.