São Paulo, Domingo, 28 de Novembro de 1999


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Festa na praia vai custar R$ 10 milhões

da Sucursal do Rio

A festa de réveillon nas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon vai custar em torno de R$ 10 milhões. Só em Copacabana, onde a estimativa da Prefeitura do Rio prevê a participação de 4 milhões de pessoas, serão gastos cerca de R$ 6 milhões.
Com os fogos de Copacabana serão gastos US$ 600 mil -o equivalente a R$ 1,2 milhão, quatro vezes mais que os R$ 300 mil do último réveillon.
A queima durará 18 minutos -quatro a mais do que em 1999. Em cada um dos dez pontos escolhidos para a queima de fogos, serão colocadas 1.100 bombas, 50% a mais do que ano passado.
Para a organizar e levantar dinheiro para realizar a festa, a prefeitura buscou patrocinadores. A festa de Copacabana, por exemplo, terá patrocínio do projeto Brasil 500. A de Ipanema e Leblon, da empresa Procter & Gamble.
O projeto Brasil 500 -organizado pela Rede Globo e que tem, como patrocinadores, o banco Itaú, a Parmalat, a Empresa de Turismo da Bahia, a Telemar e a Petrobras- gastará R$ 5,6 milhões.
A Rede Globo cuidará da festa de Copacabana. Quatro palcos serão instalados na praia, com shows a partir das 18h.
O presidente Fernando Henrique Cardoso assistirá a tudo de um ponto privilegiado: o forte de Copacabana, de onde se avista toda a orla do Leme ao Leblon.
Lá o prefeito Luiz Paulo Conde e o comandante do Exército, general Gleuber Vieira, receberão 500 convidados, entre eles, ministros e representantes do Corpo Diplomático.


Texto Anterior: Réveillon: Preço elevado faz turista "fugir" do Rio
Próximo Texto: Prédio desocupado se torna sede de "megafesta"
Índice


Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.