Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Cotidiano

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Estrangeira sofre estupro coletivo no Rio

Crime ocorreu em van de transporte alternativo; jovem de cerca de 20 anos estava com namorado, agredido com barra de ferro

Casal de turistas ficou seis horas com o bando, circulou por ao menos quatro cidades e foi roubado; 2 são presos

DO RIO

Uma turista estrangeira com cerca de 20 anos foi estuprada e roubada por três homens numa van de transporte alternativo na madrugada de anteontem no Rio.

O namorado dela, na mesma faixa etária e também estrangeiro, foi algemado, espancado e roubado, e assistiu a tudo sem poder reagir.

As identidades e as nacionalidades deles não foram divulgadas pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Alexandre Braga, da Deat (Delegacia Especial de Apoio ao Turista), os namorados estavam, cada um, em um apartamento alugado em Copacabana. Passavam temporada no Brasil e tinham vínculos no Rio, basicamente amigos.

Eles embarcaram na van perto da meia-noite na avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana, zona sul, com destino à Lapa, no centro. Na rua Duvivier, ainda em Copacabana, mais pessoas entraram no veículo.

No caminho, em Botafogo, foi anunciado um assalto. O dinheiro foi recolhido e todos obrigados a descer, com exceção do casal de turistas, que passou a ser alvo do bando. Uma barra de ferro foi usada para agredir o jovem.

A ação durou seis horas. Sob o poder dos suspeitos, o casal saiu do Rio, passou por Niterói e São Gonçalo, retornou ao Rio, voltou a São Gonçalo e foi deixado na rodovia BR-101, em Itaboraí.

Nesse intervalo, foram feitos saques em caixas eletrônicos com os cartões das vítimas. Os bandidos chegaram a levar a turista de volta a seu apartamento para que ela pegasse um novo cartão.

Após serem abandonados, o casal procurou o consulado e depois foram para a delegacia. "O relato preciso deles ajudou a gente a chegar aos suspeitos, depois reconhecidos", disse Braga.

Segundo o delegado, a van pertencia a um homem que repassou a permissão de uso -legalmente só entre Niterói e São Gonçalo- a terceiros. Esses, segundo o delegado, emprestaram o veículo aos suspeitos dos crimes.

Dois dos três homens foram presos em flagrante cerca de 12 horas depois pela Polícia Civil em São Gonçalo.

O terceiro está foragido. A polícia investiga a participação de uma quarta pessoa no crime, menor de 18 anos.

Segundo o delegado, Jonathan Froudakis de Souza, 20, e Walace Aparecido Souza Silva, 22, foram indiciados por corrupção de menor, estupro e roubo com agravantes.

Eles permanecem na delegacia porque mais vítimas podem reconhecê-los. Após ver a imagem dos suspeitos na internet, uma mulher de Niterói foi à delegacia e os reconheceu como autores do estupro que sofreu no dia 23.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página