Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Cotidiano

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Policiais e funcionários da saúde também fazem protesto na Paulista

DE SÃO PAULO

Policiais civis e funcionários estaduais da saúde de São Paulo devem promover duas manifestações hoje à tarde na avenida Paulista.

A dos trabalhadores da saúde está marcada para as 14h e a da polícia, às 15h. Ambas no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Segundo o Sindicato dos Investigadores de Polícia, os 3.000 policiais que são esperados para o encontro vão protestar contra o não cumprimento de acordos feitos com o governo de melhorias na carreira.

Um deles é o de igualar o salário dos policiais ao de funcionários de nível superior. Assim, o piso salarial sairia de R$ 1.476 para R$ 2.500.

Se os manifestantes chegarem a um consenso de que é necessário fazer uma paralisação, o sindicato vai agendar uma assembleia geral para o dia 5 de julho.

"Se for necessário, vamos nos reunir novamente para discutir o assunto. Caso a categoria decida pela greve, vamos dar um prazo ao governo até 31 de julho. Só vamos parar se essa negociação não avançar", disse o presidente do sindicato, João Rebouças.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que está em constante negociação e afirmou que nos últimos dois anos concedeu 27,7% de reajuste.

SAÚDE

Em greve desde o dia 1º de maio, os trabalhadores estaduais da saúde planejam se concentrar no Masp e seguir até a Assembleia Legislativa, no Ibirapuera. Os grevistas reivindicam 32,2% de reajuste e vale refeição de R$ 26,22.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página