Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Cotidiano

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Ônibus será grátis para homens após os 60 anos

Prefeito de SP sancionou lei que iguala benefício ao das mulheres

Medida deve custar cerca de R$ 57 milhões e beneficiar 39 mil passageiros, de acordo com a prefeitura

DE SÃO PAULO

O prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou ontem lei que permite que os homens andem gratuitamente nos ônibus municipais a partir dos 60 anos. A mesma idade já era permitida para as mulheres, mas para os homens o direito ao transporte gratuito era a partir dos 65 anos.

A partir de hoje, o Executivo tem prazo de 90 dias para regulamentar a lei. Depois disso, o usuário deverá se cadastrar na SPTrans para receber seu Bilhete Único Especial-Idoso, que permite realizar a viagem gratuita.

O projeto é de autoria do vereador Antônio Goulart (PSD). "Existia uma discriminação em São Paulo, onde a mulher tem a gratuidade aos 60 e os homens apenas aos 65. Acho que a cidade está pagando uma dívida que já tinha há algum tempo."

Segundo a SPTrans, 600 mil idosos possuem hoje o Bilhete Único Especial. Estima-se que mais 39 mil passageiros, entre 60 e 64 anos, passem a usufruir do benefício.

Haddad afirmou que a medida, assim como a ampliação dos corredores de ônibus, fazem parte de uma série de medidas para priorizar o transporte público. A mudança deve custar aproximadamente R$ 57 milhões por ano para a prefeitura.

A redução para 60 anos a idade mínima para que idosos utilizem gratuitamente trens do Metrô e da CPTM, além de ônibus da EMTU, já foi aprovada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em 30 de outubro.

Ela ainda está no período de regulamentação.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV LED TV LED Smart, HDMI, Full HD a partir de R$ 899,90

Geladeira Geladeira Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página