São Paulo, Domingo, 28 de Novembro de 1999


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

CARREIRAS VIRTUAIS
Ritmo de abertura de vagas favorece autodidatas
Empresas montam "celeiro" de talentos

free-lance para a Folha

Os talentos da Internet tornaram-se alvo prioritário para contratação pelas empresas dispostas a investir em desenvolvimento digital. O problema tem sido garimpar profissionais qualificados, ainda em falta no mercado.
Alguns cursos de formação começam a aparecer no país, mas ainda é um pouco cedo para poder encontrar com facilidade "experts" em tecnologia digital.
O drama de encontrar pessoas capacitadas em número suficiente para os cargos abertos começou quando as empresas perceberam o potencial de crescimento da rede, principalmente como ferramenta de marketing, e sentiram falta de quem pudesse trabalhar em seus sites.
Por isso algumas passaram a treinar funcionários para trabalhar com as ferramentas virtuais.
A agência de publicidade DPTO montou uma equipe que lida exclusivamente com mídia digital.
"Passamos a ser uma espécie de "celeiro" de talentos. Formamos os profissionais, mas corremos o risco de perdê-los para outras empresas. É um risco necessário", afirma Paulo Sanna, superintendente de criação da empresa.
Outro caminho tem sido reunir em um departamento todos os que lidam com a Internet na empresa, como fez o BankBoston.
"Não contratamos ninguém de fora, queremos treinar nosso próprio pessoal para nossas necessidades e passar a visão de que a Internet não é só tecnologia, mas uma unidade de negócios", afirma Luiz Fernando Scheliga, 39, diretor de Internet do banco, cargo criado há cerca de seis meses.
Com as poucas escolas na área, o mercado de trabalho vai sendo conquistado pelos autodidatas.
"Uma das vantagens da Internet é que você pode aprender a parte técnica sozinho", diz George Acohamo, diretor de criação de sites.
Foi entre grupos de autodidatas que surgiram muitos profissionais que hoje são destaque em empresas que atuam com a rede.


Texto Anterior: Publicitário encara reviravolta
Próximo Texto: Rede exige atualização e velocidade
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.