Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Esporte

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Juca Kfouri

Portuguesa?! Com certeza!

Dos paulistanos que jogaram no fim de semana, a Lusa foi quem melhor atuou. E perdeu, ora pois

JUCA KFOURI

EQUILIBRADO SIM, mas de nível técnico pedestre, assim continuou o Campeonato Brasileiro no que diz respeito aos times da capital paulista, aí incluída a Série B.

Que teve vitória emocionante do Palmeiras pelas circunstâncias da virada, de 2 a 0 para 3 a 2, no derradeiro segundo, mas que fez chorar também pela atuação alviverde contra o pobre Paysandu.

Bem mesmo, pelo menos no primeiro tempo, jogou a Portuguesa, que surpreendeu o Botafogo, não deixou que o líder jogasse, mexeu com seus nervos a ponto de deixar até Seedorf descontrolado e exigiu que o goleiro Jefferson salvasse a meta carioca.

Como o futebol é cruel, exatamente o herói dos últimos jogos da Lusa, o goleiro Lauro, saiu caçando borboletas na cobrança de escanteio realizada pelo holandês e pronto! Abriu-se a porteira no Canindé, com mais alvinegros que rubro-verdes, a Lusa ainda conseguiu o empate, mas acabou sofrendo o 3 a 1 que não mereceu.

Como o Corinthians não mereceu o gol que ganhou de presente do apitador, para derrotar e tomar o lugar do Coritiba no G4.

Alguma coisa está fora da ordem no campeão mundial. A Fiel começa a se impacientar, Pato parece foi mesmo quem o contratou e Emerson saiu esbravejando apesar da má partida que fazia, como ficou comprovado com as alterações de Tite.

Mas nem Palmeiras, que afinal lidera a Série B, nem Portuguesa, que disputa na elite só para constar, nem Corinthians, que habita o G4 apenas porque o nível do Brasileiro não impressiona, vivem situação como a do São Paulo --o clube mais vencedor do futebol brasileiro, apesar de o mais jovem entre os grandes.

Porque se o Corinthians ganhou no apito, o São Paulo nem no apito.

Ambos tiveram não pênaltis muito parecidos assinalados e, enquanto Guerrero aproveitou o do alvinegro, Jadson chutou para Felipe, ex-corintiano ainda por cima, defender.

Luis Fabiano perde pênaltis, Rogério Ceni perde pênaltis e agora Jadson, já que Juvenal Juvêncio, como queria o filósofo Neném Prancha, não entra em campo para batê-los.

Daí não surpreender que pela 12ª vez o São Paulo saiu de campo sem vencer, mesmo que tenha sido melhor que o Flamengo no segundo tempo, depois de ser dominado no primeiro.

ACERVO

Quem visita o apartamento de José Maria Marin fica impressionado com a qualidade e o valor dos quadros nas paredes. Dizem que são dignos de um palácio, o dos Bandeirantes, por exemplo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página