Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Esporte

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Foco

Plano funerário corintiano dá direito a caixão alvinegro e hino em velório

Clube paulista também pretende abrir um cemitério exclusivo para os torcedores

BERNARDO ITRI DO PAINEL FC

Marcos Paulo Cabral de Lima, 39, já imagina seu funeral: caixão preto e branco, bandeiras do Corinthians sendo entregues a parentes e amigos, fotos suas em jogos do time expostas no telão e, ao fundo, o hino alvinegro tocado por um violinista.

"Tudo na minha vida é ligado ao Corinthians", diz o vendedor ambulante da zona leste de São Paulo que resolveu que seu sepultamento também precisava da marca do time.

Ele foi um dos primeiros a aderir a um plano funerário recém-lançado pelo clube com a empresa Memorial.

O plano "Corinthians para Sempre" custa R$ 27 mensais para uma pessoa e R$ 35 para uma família. Inclui, entre outros, carro funerário com símbolos do Corinthians e mesa para expor ao lado do caixão lembranças alvinegras.

"Queria mesmo era que meu corpo fosse levado para o cemitério no meu Fusca do Corinthians, mas não cabe", brinca o dono de um carro repleto de autógrafos dos jogadores.

Na coroa de flores, as folhas são verdes, certo? Não no funeral corintiano. Ali, nada é da cor do Palmeiras. As folhas são pretas e brancas.

Mais de 30 pessoas já aderiram ao plano, que rende ao Corinthians 7% de royalties sobre as vendas. Mas esse é só o primeiro passo de um projeto que prevê um cemitério exclusivo, sem data para o lançamento.

"Só clubes muito populares, como o Corinthians e o Boca Juniors, conseguem ter um cemitério", diz Luiz Alberto Bussab, diretor jurídico do clube. O time argentino já tem um, assim como o Schalke 04.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página