Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Esporte

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Juca Kfouri

Toda e nenhuma razão

'Enfim, cada um o que quer aprova, o senhor sabe: pão ou pães, é questão de opiniães', dizia o grande Rosa

PELÉ TEM toda razão quando diz que Neymar anda popstar demais e jogador de menos. E quem avisa amigo é.

A revista "Time" não tem nenhuma razão quando chama Neymar de próximo Pelé. Porque se fosse para ser, já era.

Tostão tem toda razão quando diz que não existe time perfeito. O Barcelona que o diga depois de não conseguir jogar com o Milan.

Os fanáticos em geral não têm nenhuma razão ao acusar os corintianos em geral de assassinos. Porque os bandidos estão em todas as torcidas, são coisa de 5% dos torcedores uniformizados, segundo o pesquisador Maurício Murad.

Tem toda razão o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ao exigir a punição dos responsáveis pelo que houve em Oruro. Mas bem que poderia fazer a parte dele e desengavetar o relatório sobre o tema, de Marco Aurélio Klein, que custou tempo e dinheiro público.

Paulo Henrique Ganso não tem nenhuma razão ao se dar 6 ou 7 para sua última atuação pelo São Paulo. Mereceu 5 e olhe lá.

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, tem toda razão quando diz que o que aconteceu na Bolívia deve ter sido uma fatalidade, no sentido de um azar. Só que poderia ter dito que quem leva sinalizadores, ou rojões, aos estádios corre muito mais riscos de fatalidades do que quem não leva.

Os demagogos não têm nenhuma razão quando dizem que o que houve não foi ato de um verdadeiro torcedor do Corinthians. Porque foi. Simples assim.

A blogueira cubana tem toda razão quando diz que só quer no país dela a liberdade de manifestação que temos aqui.

Deve, também, agradecer pela projeção que os radicaloides dão à sua missão.

Os radicaloides não tem nenhuma razão ao revelar QI tão escasso, para alegria dos oportunistas.

A Conmebol tem toda razão ao punir Corinthians e São Paulo.

A Conmebol não tem nenhuma razão ao só punir os clubes que falam português, porque o San José, como mandante, também deve ser punido, assim como o Millonarios, cuja torcida derrubou um bandeirinha com um objeto que atingiu sua cabeça.

A Conmebol, na verdade, não tem nenhuma razão em ainda existir com seu presidente vitalício e sua selvagem Libertadores.

Eu tenho toda razão sobre tudo isso, embora, talvez, devesse ponderar.

Porque posso não ter nenhuma razão em nada disso.

Razão mesmo tinha Guimarães Rosa.

"Nonada. Tiros que o senhor ouviu foram briga de homem não, Deus esteja."

MORRER EM CAMPO

Eu adoraria (adorarei?) morrer na arquibancada, soltando um grito de gol. Ou de campeão.

Mas enlouqueceria para sempre se perdesse um filho num estádio atingido pelo que fosse.

Daí nenhuma punição ser radical para quem, direta ou indiretamente, contribuiu para que alguém morresse numa campo se futebol.

Porque nada é mais radical que morrer num campo de futebol.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página