São Paulo, quinta-feira, 22 de junho de 2006

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

Juca Kfouri

Inveja dos hermanos

Dá pena imaginar o que a Argentina fará com o México nas oitavas-de-final

A ARGENTINA não decepcionou. Ao jogar sua primeira partida como maior atração desta Copa, diante de uma Holanda sem Robben, mas sempre respeitável, os hermanos fizeram o que deles se esperava, apesar de também poupar alguns preciosos titulares. Jogaram futebol, deram espetáculo em alguns momentos, foram competitivos em todos e, mesmo sem marcar um só gol, prenderam a atenção de quem gosta de futebol. O que, aliás, pode-se dizer da Holanda, invariavelmente capaz de jogar vistosamente e de fazer boas campanhas em Copas, embora ainda não tenha tido a alegria do título. Apesar do 0 a 0, não há por que reclamar do jogo, prova de que não só a vitória não é tudo como, também, até uma partida sem gols pode ser agradável. Dá pena imaginar o que os argentinos farão com os mexicanos nas oitavas-de-final e dá água na boca sonhar com o duelo entre holandeses e portugueses.

Felipão 100%
Felipão já jogou dez vezes em Copas do Mundo. E ganhou todas, marca admirável. Tem como ganhar a 11, diante da Holanda, embora este seja seu teste de fogo como comandante de Portugal. Mas, mesmo que não consiga, o simples fato de ter atingido um recorde tão significativo, sem nem sequer precisar falar outra língua que não a dele, fala por si só.

Parreira misterioso
Ninguém sabe que time Parreira escalará para o treino mais puxado da seleção desde que se reuniu para a Copa. Seu dilema não é simples: treinar com todos os titulares para ganhar padrão ou poupar os que correm risco de ser suspensos? Manter o time pesado ou usar um mais leve para enfrentar a correria japonesa? Seja qual for a decisão, ele prometeu que a equipe evoluiria de jogo para jogo. É dia de mais um passo. Para diminuir a inveja que hoje sentimos dos brilhantes hermanos argentinos, que odeiam amar o Brasil, enquanto nós amamos odiá-los, segundo ensina um professor da Universidade Federal de Buenos Aires.

blogdojuca@uol.com.br


Texto Anterior: Datafolha na Copa: Um confronto inédito
Próximo Texto: Contra República Tcheca, Itália se vê entre o inferno e o Brasil
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.