São Paulo, Domingo, 28 de Novembro de 1999


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

O PERSONAGEM
Autoridade deixa Rincón surpreso

da Reportagem Local

Além de criar jogadas, abrindo espaço para o Corinthians na primeira batalha por uma vaga às finais do Brasileiro, hoje à tarde, contra o São Paulo, o volante Rincón terá de exercer em campo a sua autoridade sobre os demais jogadores.
A missão foi designada ao capitão corintiano pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que dividiu a direção da equipe em ""três poderes". O auxiliar técnico Édson Cegonha, que vai ficar na arquibancada em contato via rádio, completa o trio.
Rincón se diz surpreso com seu poder sobre o time. (MS)

Folha - Como você impôs essa liderança no Corinthians Rincón - Hoje sou chamado de líder, mas não fiz nem faço nada para isso. É a minha maneira de ser. Se o líder é pelo currículo, então justifico por todos os lados. Já defendi uma seleção (a da Colômbia) em três Copas e sou o mais velho.

Folha - Você grita, gesticula, se mostra irritado...
Rincón -
Uso sempre a franqueza durante o jogo. E tenho me dado bem dessa forma com os meus colegas. Aceito quando o companheiro me cobra por não estar correndo em campo. E eu também cobro. Assim, o time fica compacto.

Folha - Em 98, o capitão era o paraguaio Gamarra. Hoje, é um colombiano. Como vê?
Rincón -
Para mim, essa liderança de estrangeiros é especial. Pela tradição do Corinthians, me sinto honrado, mas a responsabilidade é grande.

Folha - Você foi contra a ""greve do silêncio" do time nas quartas-de-final?
Rincón -
Estamos em um grupo e não somos obrigados a concordar com tudo.

Folha - Dizem que você joga com os braços.
Rincón -
Jogo com os pés. Quem quer me agredir e não consegue fala isso.

Folha - Tem algum medo de enfrentar o São Paulo?
Rincón -
Não tenho medo porque, no momento mais decisivo, o Corinthians sempre mostra que é capaz.


Texto Anterior: Lealdade põe Corinthians em xeque-mate nas finais
Próximo Texto: São Paulo inspira-se na "garra" do rival
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.