Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
 
 

Lista de textos do jornal de hoje Navegue por editoria

Mercado

  • Tamanho da Letra  
  • Comunicar Erros  
  • Imprimir  

Eike e BNDES lançam fábrica de chips de R$ 1 bi

Dependente do exterior, Brasil importa ao ano R$ 5 bi em componentes eletrônicos

HELTON SIMÕES GOMES COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

A um custo de R$ 1 bilhão, a instalação da fábrica de semicondutores SIX, que tem Eike Batista entre os sócios, completa a cadeia da produção de chips no país, avalia o governo, sócio na indústria.

A Qualcomm, quarta maior projetista de chips do mundo, já havia entrado no país neste ano, por intermédio da administração federal.

Para o governo, a fábrica lançada ontem e que será construída em Ribeirão das Neves (MG) ajudará a conter a dependência externa de um componente cada vez mais presente na indústria.

"É uma alternativa à Ásia. Com o terremoto no Japão, algumas indústrias pararam", disse um técnico do governo.

Antes reservados às áreas de informática e de telecomunicação, os chips começam a ser usados em outras cadeias, como a de bens duráveis.

Ao ano, o país importa US$ 5 bilhões em componentes eletrônicos -a produção local gera só R$ 300 milhões, calcula o Ministério da Ciência e Tecnologia.

A IBM será a parceira tecnológica no empreendimento, que terá outras empresas. Também sócio, o BNDES entrará com R$ 245 milhões e terá 33% de participação, mesmo percentual da EBX.

O banco financiará ainda R$ 267 milhões -R$ 65 milhões via BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas). A Finep (fundo ligado ao Mcti) aportará R$ 202 milhões.

Até 2015, a fábrica deve empregar 300 funcionários.


Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV Smart TV Smart HDMI, LED, Full HD a partir de R$ 999,99

Refrigerador Refrigerador Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página