São Paulo, domingo, 05 de março de 2000


Envie esta notícia por e-mail para
assinantes do UOL ou da Folha
Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

SALÃO DE GENEBRA

Ousadia e ecologia marcam carros-conceito

Reuters
Com seu propulsor de 3.6, o Porsche 911 Turbo chega aos 305 km/h


do enviado especial

Se admiradores de carros de verdade não têm do que reclamar de Genebra, muito menos os que se encantam com os carros-conceito. Exemplos não faltaram.
Um deles é o Renault Koleos, que segue a tendência de monovolume de 4,5 m de comprimento, com tração 4x4 e motorização híbrida de gasolina e eletricidade, num propulsor 2.0 16V, que gera 170 cv (cavalos) de potência.
Outro híbrido que chega para fazer pensar é o Dodge Intrepid ESX 3, de motor 1.5 a diesel, que trabalha em conjunto com um sistema elétrico.
Na mesma linha de desenho, mas surpreendendo por não ter um histórico de carros-conceito do gênero, está a Seat. Na onda latina que atinge o mundo -aí incluído o mercado norte-americano-, a marca espanhola (que pertence à Volkswagen) traz o Salsa, um V6 de 250 cv.
O carro procura representar uma nova visão de futuro da Seat, nas palavras do vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da fábrica, Winfried Burgert.
Ousadia não faltou em dois modelos da francesa Peugeot: o Paladine, uma limusine (mede 5 m) cujo teto da parte traseira é escamoteável, e o Feline, um cupê futurista -lembra uma nave espacial- que se transforma em roadster, superesportivo e com enorme apelo visual.
Ambos são derivados do sedã 607, lançado em Frankfurt (Alemanha) no ano passado e que chega ao Brasil no final deste ano.
Um roadster que até um ano atrás era apresentado como conceito passou pelo primeiro teste de fogo na última semana, em Genebra. No salão, o Opel Speedster foi eleito conversível do ano.

Ecologicamente corretos
Não faltaram, é claro, iniciativas "verdes". Apresentado pela Fiat, o projeto Ecobasic é um carro que consome menos de três litros de gasolina a cada 100 km.
Por isso seu peso é reduzido -750 kg. Outra proposta é produzir esse automóvel a um preço baixo (especula-se US$ 6.000). Terá 61 cv e alcançará 160 km/h. Atração também da montadora italiana era a Multipla Hybrid Power, a gasolina e/ou eletricidade.
Também estavam presentes outros híbridos, como o Toyota Prius e o Ford Prodigy, previsto para ser lançado comercialmente até 2003, com desempenho semelhante ao do Fiat Ecobasic.
Dúvidas se esses carros podem estar circulando por aí em poucos meses ou anos? É só pensar que PT Cruiser, Audi A2, Renault Avantime, entre outros, não passavam de projetos até dois anos atrás. Hoje são realidade. (LPz)


Texto Anterior: 70º Salão de Genebra é dominado por "perigosas peruas" e esportivos
Próximo Texto: Estandes têm de sorvete a bossa nova
Índice



Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Agência Folha.