Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/05/2012 - 06h35

Filme chileno com Gael García Bernal leva a Quinzena dos Diretores

Publicidade

RODRIGO SALEM
ENVIADO ESPECIAL A CANNES

O longa "No", do chileno Pablo Larraín, foi o grande vencedor da Quinzena dos Realizadores, a principal mostra paralela do Festival de Cannes. Os prêmios foram anunciados na noite da sexta-feira (25), em cerimônia realizada no cinema Croisette.

O filme protagonizado pelo mexicano Gael García Bernal é um drama sobre um publicitário que precisa criar uma campanha revolucionária para que o "Não" vença o plebiscito que decidiu o destino do ditador Augusto Pinochet, em 1988.

Última parte da trilogia sobre a ditadura chilena criada por Larraín - os outros são "Tony Manero" (2008) e "Post Mortem" (2010)-, "No" caminhava com certo favoritismo nos bastidores, principalmente por causa da recepção calorosa na estreia. "Já vim para Cannes outras vezes, mas a reação das pessoas agora foi algo emocionante", disse Garcia Bernal em entrevista à Folha.

Os longas "El Taaib", da Argélia, e o francês "Camille Redouble" também levaram prêmios na mostra. O curta escolhido foi "The Curse", de Fyzal Boulifa. O filme português "Os Vivos Também Choram", de Basil da Cunha, recebeu uma menção honrosa.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página