Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/01/2013 - 04h18

Renato Russo será projetado em holograma para 50 mil pessoas

Publicidade

LUCAS NOBILE
MATHEUS MAGENTA
DE SÃO PAULO

Depois do rapper americano Tupac (1971-1996) "reviver" no festival Coachella, nos Estados Unidos, no ano passado, e também de um projeto semelhante com a "volta" de Cazuza (1958-1990) para este ano, Renato Russo (1960-1996) também será representado por um holograma.

Produtor, filho cuida do espólio do músico

Segundo a produção, ele seria mostrado por uma projeção em apenas uma música do show previsto para junho. A empresa que vai desenvolver o holograma será a mesma que fez o de Tupac.

Adi Leite-12.ago.1990/Folhapress
O músico Renato Russo durante show da banda Legião Urbana
O músico Renato Russo durante show da banda Legião Urbana

O restante das canções seria interpretado por orquestra e artistas que ainda serão convidados. Na lista ambiciosa, nomes como Caetano
Veloso, Criolo e Maria Gadú, além de astros internacionais, como Dave Grohl e Slash.

O orçamento total do projeto Renato Russo Sinfônico está estimado em R$ 6,2 milhões, sendo que R$ 4,5 milhões podem ser captados via Lei Rouanet (com isenção fiscal). Do montante, R$ 1,5 milhão deve ser gasto na produção e exibição do holograma.

Os produtores negociam com o governo do Distrito Federal para que o evento para 50 mil pessoas inaugure oficialmente o estádio Mané Garrincha, em Brasília. A obra está orçada em cerca de R$ 900 milhões e deve ser concluída até abril deste ano.

Segundo os produtores do show Renato Russo Sinfônico, o governo do DF quer que o evento sirva para dirimir as críticas de que o estádio será um elefante branco -devido ao baixo número de jogos que o local deve sediar.

"Inicialmente, o projeto previa a cobrança de ingresso, mas a receptividade por parte de patrocinadores nos dá a certeza de que isso não será mais necessário e as entradas serão gratuitas", afirmou a produtora cultural Valéria Marcondes, responsável pelo projeto apresentado ao Ministério da Cultura.

LEGIÃO NO CINEMA

Baseado em uma música homônima da Legião Urbana, o filme "Faroeste Caboclo", com direção de René Sampaio, está em fase de pós-produção e deve finalmente estrear no dia 30 de maio.

Os produtores pretendiam lançar o filme no ano passado para aproveitar o sucesso da atriz Ísis Valverde, a Suelen, em "Avenida Brasil".

Na trama, João de Santo Cristo (Fabrício Boliveira) vive uma história de amor com Maria Lúcia (Valverde) enquanto se envolve com o tráfico de drogas. O filme deve custar R$ 6 milhões.
Renato Russo é tema de outros dois filmes: "Somos Tão Jovens" (cinebiografia da Legião sem estreia prevista), além de um documentário feito pelo filho do músico.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Ford Fiesta Ford Fiesta Confira aqui! A partir de R$ 15.749

Notebook Notebook LED, HDMI e USB, a partir de 14x de R$ 62,23

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página