Saltar para o conteúdo principal
 
29/09/2016 - 15h05

Em livro, serial killer obriga vítimas a matarem uma à outra

da Livraria da Folha

Divulgação
Detetive precisa correr contra o tempo para evitar que inocentes morram; serial killer obriga vítimas a se matarem
Detetive precisa correr contra o tempo para evitar que inocentes morram; serial killer obriga vítimas a se matarem

A trama de "Uni-Duni-Tê" lembra um pouco a do filme "Jogos Mortais".

No best-seller britânico, escrito por M. J. Arlidge e publicado pela Record, acompanhamos a saga de um serial killer que obriga suas vítimas a matarem uma à outra.

A história começa com um jovem casal que acorda sem saber onde está. Amy e Sam foram dopados, capturados, presos e privados de água e comida. E não há como escapar. De repente, um celular toca com uma mensagem: no chão há uma arma, carregada com uma única bala. Juntos, eles precisam decidir quem morre e quem sobrevive.

Logo, diversos "sobreviventes" começam a aparecer na trama, deixando claro que trata-se da ação de um serial killer. Empenhado em criar um jogo macabro no qual as duas vítimas são expostas a uma situação extrema, este criminoso não apenas coleciona vítimas, mas traz à tona o que há de pior na natureza humana.

Além do ponto de vista das vítimas, a história apresenta também a detetive Helen Grace, designada para ficar à frente da investigação. Ao mesmo tempo em que busca encontrar o assassino de maneira rápida, ela também tem que lidar com problemas próprios, potencializados pela situação limite.

Produtor de séries como "Torn", "The Little House" e "Undeniable", M. J. Arlidge é roteirista de "Silent Witness", da BBC. "Uni-Duni-Tê" é seu romance de estreia. Best-seller no Reino Unido, o livro já foi vendido para 25 países.

*

UNI-DUNI-TÊ
AUTOR M. J. Arlidge
EDITORA Record
QUANTO R$ 33,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página