Saltar para o conteúdo principal
 
21/02/2017 - 09h01

Livro relata momentos de tensão durante desastre aéreo

da Livraria da Folha

Divulgação
Livro traz o perfil das vítimas do acidente do voo 52 da Avianca e narra os momentos de tensão da tragédia
Livro traz o perfil das vítimas do acidente do voo 52 da Avianca e narra os momentos de tensão da tragédia

Em "Voo Cego", o escritor Ivan Sant'Anna e o piloto Luciano Mangoni relatam a história do acidente aéreo que se tornou matéria obrigatória nas escolas de aviação comercial do mundo.

Com destino a Nova York, o voo 52 da Avianca saiu do aeroporto de El Dorado em Bogotá, na Colômbia, no dia 25 de janeiro de 1990. A aeronave era um Boeing 707.

No livro, os autores reconstituem a série de erros que levou à queda do avião a 35 quilômetros do aeroporto JFK.

Uma pane seca, quando se esgota o combustível em pleno voo, acrescida do mau tempo na costa lestes americana, além das falhas de comunicação do piloto e copiloto colombianos com os controladores de voo americanos são elencados como elementos que contribuíram para o acidente, que matou 73 pessoas e deixou 81 em estado grave.

O livro traça o perfil dos passageiros e dos tripulantes e reúne detalhes sobre as condições do voo e da aeronave.

Descreve os momentos após o impacto do Boeing no solo e traz os relatos sobre os primeiros socorros e o reencontro dos sobreviventes com os familiares após o desastre.

Carioca nascido em 1940, Ivan Sant'Anna é autor dos livros "Caixa-Preta", "Plano de Ataque", "Bateau Mouche", "Em Nome de Sua Majestade" e Herança de Sangue", entre outros.

Formado em engenharia mecânica e direito, Luciano Mangoni começou sua carreira na aviação aos 22 anos, na Varig. Carioca, nascido em 1962, atualmente é comandante de Boeing 777 na Turkish.

*

VOO CEGO
AUTORES Ivan Sant'Anna e Luciano Mangoni
EDITORA Objetiva
QUANTO R$ 38,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página