Saltar para o conteúdo principal
 
17/04/2017 - 09h01

Livro expõe conexão entre o papa Pio 11 e Mussolini

da Livraria da Folha

Divulgação
Livro vencedor do Pulitzer revela como o apoio da Igreja Católica foi estratégico para consolidar o programa fascista na Itália
Livro vencedor do Pulitzer revela como o apoio da Igreja Católica foi estratégico para consolidar o fascismo na Itália

Professor de ciências sociais, antropologia e estudos italianos na Universidade Brown, nos Estados Unidos, David I. Kertzer expõe no livro "O Papa e Mussolini" o apoio da Igreja Católica ao fascismo.

Na obra, publicada pela editora Intrínseca, o autor retrata as conexões entre o papa Pio 11 e Benito Mussolini. Mostra como apesar de ostentarem diferentes personalidades, ambos não acreditavam na democracia e abominavam o comunismo, que ameaçava a Europa desde a revolução bolchevique de 1917.

Baseado em relatórios dos espiões de Mussolini na Santa Sé e em arquivos secretos do Vaticano abertos em 2006, o livro foi vencedor do prêmio Pulitzer em 2015 na categoria biografia.

O autor deixa claro como o apoio do papa foi crucial para que Mussolini instaurasse sua ditadura e se mantivesse no poder, estabelecendo uma aliança que garantiu à Igreja a restauração de posses e privilégios.

Tanto Mussolini quanto Pio 11 chegaram ao poder em 1922, em meses diferentes. O pacto entre os líderes começou a azedar em 1939. O pontífice com a saúde debilitada e à beira da morte, passou a atacar Mussolini, suas leis antissemitas e a aproximação com Hitler.

Autor de nove livros, David I. Kertzer já publicou no Brasil "A História de Amalia", "O Vaticano e os Judeus" e "O Sequestro de Edgardo Mortara".

*

O PAPA E MUSSOLINI
AUTOR David I. Kertzer
EDITORA Intrínseca
QUANTO R$ 59,90 (preço promocional*)
EBOOK: R$ 44,90

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página