Saltar para o conteúdo principal
 
07/10/2017 - 16h18

Para empresário, identificar oportunidades sutis é chave para obter sucesso

da Livraria da Folha

Para conseguir ser bem-sucedido nos dias de hoje é preciso ir contra a corrente e desafiar a sabedoria convencional. É o que afirma o empresário Caspian Woods em "Vire a Mesa".

Divulgação
Autor dá dicas não tão convencionais para se dar bem no mundo corporativo
Em livro, o empresário Caspian Woods dá dicas não tão convencionais para se dar bem no mundo corporativo

"Ninguém garante que uma lição que rendeu lucros no passado continuará gerando lucros no futuro. Na teoria econômica, o lucro é visto como um sinal para os outros entrarem em um setor e copiar como loucos até os lucros excedentes evaporarem. Se uma empresa consegue obter grandes lucros fazendo a mesma coisa ano após ano, isso é prova de um mercado falido", opina o autor.

Para ilustrar esse pensamento, ele propõe duas simples reflexões: quanto tempo do seu dia você perde lendo notícias trágicas na internet que efetivamente não mudam em nada a sua vida? Quanto o seu trabalho poderia render se você deixasse o seu e-mail fechado por uma tarde inteira?

As mudanças são simples, mas Woods garante que elas podem fazer muita diferença no dia a dia profissional. Para ele, muitas das receitas de sucesso divulgadas em livros e artigos podem não trazer o resultado esperado. Em "Vire a Mesa", ele questiona cada uma delas, garantindo que atitudes avessas podem se transformar em fatores decisivos.

Ele explica que as empresas que conseguem ficar à frente das outras são justamente aquelas que pensam fora da caixa, ou seja, que seguem por caminhos inusitados.

"Elas não fazem isso seguindo à risca as orientações de algum livro, mas sim aderindo a uma série de profundos princípios [...] Elas identificam, sem alardes, oportunidades pelas quais o rebanho frenético passa galopando sem perceber".

Para alcançar esse resultado, ele lista cem regras corporativas de sucesso para diversas áreas de atuação: vendas, marketing, finanças e estratégia, além de apresentar orientações de liderança e inovação. Abaixo, confira três delas.

*

Acabe com o brainstorming

O brainstorming tem sido o principal motor da inovação nas empresas desde sua invenção involuntária pelo publicitário Alex Osborn em 1950. Contudo, estudos já comprovaram que a tática não funciona. O princípio central do brainstorming de não criticar as ideias dos outros pode ser problemático. Se você concordar educadamente com qualquer ideia idiota, não estará totalmente engajado. Porém, se um colega mencionar um obstáculo à sua sugestão, seu cérebro precisará se empenhar um pouco mais, melhorando a qualidade das ideias.

Recompense o fracasso

Evitar o fracasso como se fosse algo contagioso é um dos principais erros em uma nova empreitada. A solução pode ser montar uma espécie de laboratório para que erros possam ser cometidos de maneira prática, a baixo custo e com a possibilidade de aprender por meio deles. Não perca tempo se lamentando de seus fracassos. Em vez isso, analise-os para descobrir exatamente o que deu errado.

Faça sua equipe criar sob pressão

O que mais incentiva a criatividade é um bom e bem colocado pontapé no traseiro. Para ter ideias espetaculares, frequente um ambiente de alta pressão. Não comece procurando a solução. Passe algum tempo definindo parâmetros e todas as variáveis necessárias para a solução final. Faça sua equipe trabalhar sob pressão: defina um prazo apertado, não tenha medo de criticar e imponha obstáculos a mais para fazer o cérebro das pessoas pegar no tranco.

*

VIRE A MESA
AUTOR Caspian Woods
TRADUTOR Cristina Yamagami
EDITORA Benvirá
QUANTO R$ 20,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página