DA REUTERS

Economistas de instituições financeiras voltaram a ver expansão de 1% da economia brasileira em 2017, uma alta ante a previsão de 0,98 por cento no levantamento anterior. Também melhoraram a expectativa para 2018, mostrou a pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta terça-feira (2).

A estimativa de 1 % para a expansão do Produto Interno Bruto em 2017 não era vista desde novembro de 2016.

Para 2018, a melhora foi de 0,02 ponto percentual, a 2,70%.

Já para a inflação não houve mudanças nas contas, e a alta do IPCA em 2017 continuou sendo calculada em 2,78% e, para 2018, em 3,96%.

A meta de inflação para 2017 e 2018 é de 4,5% pelo IPCA, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Com a fraqueza da inflação e as sinalizações do BC de que deve continuar reduzindo a taxa básica de juros no início deste ano, a expectativa é de que a Selic termine 2018 a 6,75%, após fechar o ano passado na mínima histórica de 7%.

Já o grupo de economistas que mais acerta as previsões, o Top-5, continua vendo a taxa básica de juros a 6,5% no final deste ano.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.